5 de jun de 2008

Pirataria em Portugal põe água nos negócios da Nike

A Nike acusou a Modelo Continente, do Grupo Sonae, de vender camisas da Seleção Portuguesa de Futebol não licenciadas. A empresa norte-americana teria aberto um processo contra a empresa, mas a Modelo afirmou que estava autorizada por escrito pela Olivedesportos, a empresa que detém os direitos de imagem da Seleção, pertencente a Joaquim Oliveira quem “intermedeia” as negociações com os patrocinadores, incluindo a Nike e a Modelo. Ambas empresas são patrocinadoras oficiais, mas a Nike tem o direito de exclusividade para confecção de produtos têxteis. A Nike que se considera prejudicada nas vendas dos produtos comunicou o fato à Federação Portuguesa de Futebol. Nuno Jordão, presidente executivo da Modelo Continente, confirmou a existência de um processo e esclareceu que a empresa teve o “OK” por escrito da Olivedesportos, para produzir camisa e bola com o emblema da Federação “mas não da Nike”, sublinhou. “Entendo que a Nike se sinta prejudicada” - prosseguiu Nuno Jordão. “Eventualmente, alguém meteu água neste processo mas não fomos nós. O ‘OK’, por escrito, que a Olivedesportos nos deu não devia ter sido dado” - respondeu à "Agência Lusa"

Redação Sport Marketing