13 de jun de 2008

Kit Olympikus nas mãos dos atletas rumo a Beijing

A menos de dois meses para a Cerimônia de Abertura dos Jogos, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) começa a distribuir o kit com os uniformes que serão utilizados no evento. Os kits estão sendo organizados de acordo com as características pessoais de cada integrante da delegação brasileira. Os itens estão reunidos no depósito do COB, na Zona Norte do Rio de Janeiro, antes de serem enviados para os atletas e demais integrantes da delegação. A equipe masculina de judô será a primeira a receber o kit, neste final de semana, em São Paulo. No domingo, dia 15, os judocas brasileiros disputarão o Desafio Internacional, contra o Japão, no Clube Atlético Paulistano. As malas contêm uniformes fornecidos pela Olympikus, patrocinadora oficial do COB, e um kit de higiene pessoal. Serão ao todo cerca de 50 mil itens de vestuário na bagagem brasileira. Cada mala contém cerca de 70 itens. Além das características específicas dos integrantes da delegação, cada modalidade possui materiais próprios. "A montagem dos kits é personalizada. Existe a preocupação de uma montagem específica, adequada às necessidades de cada atleta. Temos atletas que calçam 35 e outros que usam tênis 49. Os tamanhos dos uniformes variam do PP ao 5G. Existem produtos específicos para cada modalidade, como a ginástica, que possui malhas personalizadas feitas artesanalmente" - explica Marcus Vinicius Freire (foto), Chefe da Delegação Brasileira em Beijing. Para os Jogos Olímpicos, a Olympikus produziu em torno de 60 mil peças, entre roupas e calçados de Vila, treino, competição e pódio para atender a todos os membros da delegação brasileira. Os uniformes foram testados e aprovados pelas Confederações Olímpicas Brasileiras. Foram produzidos 130 modelos diferentes da coleção. Natação, pentatlo moderno (natação), saltos ornamentais, nado sincronizado e vela usarão também materiais específicos para esportes aquáticos fornecidos pela Speedo. O COB enviará a Pequim uma remessa extra de uniformes a fim de permitir ajustes e trocas."Eu que já fui atleta olímpico sei da emoção de receber a mala com os uniformes. É a primeira certeza de que você faz parte de uma delegação olímpica. É uma grande honra e um grande momento. A tecnologia evoluiu muito desde a minha época de atleta. A qualidade do material esportivo que o COB oferece é de ultima geração. Desses quase 10 anos de contrato com o COB, a Olympikus sempre nos proporcionou um material de excelência. Nossa preocupação sempre foi proporcionar o que há de melhor no que há em tecnologia para os atletas. Tenho certeza de que mais uma vez o Brasil terá os uniformes mais procurados na Vila Olímpica pelos atletas dos outros países. Esta será mais uma razão para os atletas se orgulharem de vestir as cores do Brasil e representar o país da melhor forma possível", afirmou Marcus Vinícuis, medalhista de prata pela Seleção de Vôlei, em Los Angeles-84 e autor do livro Ouro Olímpico - a história do marketing dos aros, Marcus Vinicius que escreveu a obra em parceria com a jornalista Deborah Ribeiro. A Olympikus é fornecedora do Comitê Olímpico Brasileiro desde 1999, produzindo os uniformes das Delegações Brasileiras desde os Jogos Pan-americanos de Winnipeg e passando pelos Jogos Olímpicos de Verão Sydney 2000 e Atenas 2004, Jogos Olímpicos de Inverno Salt Lake 2002 e Turim 2006, além dos Jogos Pan-americanos de Santo Domingo 2003 e RIO 2007. A empresa forneceu o vestuário da delegação nos Jogos Sul-americanos Brasil 2002, Buenos Aires 2006 e Jogos da Lusofonia, em Macau, em 2006. Veja o material da delegação brasileira em números: material de Vila, pódio e treino - 50 mil peças; material de competição - 10 mil; calçados - 2.850 pares (1.900 tênis e 950 sandálias); meias - 6 mil pares; mochilas - 600; malas de viagem - 600; bonés - 600; t-shirts - 1 mil; agasalhos - 3.200 e shorts - 7 mil.

Redação Sport Marketing