4 de jun de 2008

Banco Espírito Santo investe R$ 1,5 bilhão em marketing esportivo no Brasil

O Banco Espírito Santo está à frente de um projeto que prevê a construção conjunta de arenas multiuso, centros de convenção e complexos de entretenimento no país. Ao todo, estão previstos investimentos superiores a R$ 1,5 bilhão. O Espírito Santo terá a parceria dos patrícios da Lusoarenas e também da Stadium Capital Financing Group (SCFG), dois dos principais administradores de estádios e centros multiuso da Europa. A SCFG é controlada pelo Morgan Stanley Principal Investments, fundo administrado pelo banco norte-americano. A Global Spectrum, do grupo Comcast-Spectacor, também ingressará no projeto. O Banco Espírito Santo pretende atrair ainda uma construtora brasileira – há conversações com a Camargo Corrêa. Os portugueses pretendem erguer oito empreendimentos, entre arenas, centros empresariais e casas de espetáculo ao longo de cinco anos. As cidades-alvo são Recife, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Os recursos virão, principalmente, do Banco Espírito Santo e da SCFG. A investida do Espírito Santo tem duas grandes motivações: o boom de investimentos no mercado imobiliário brasileiro e, no caso específico dos estádios, a realização da Copa do Mundo de 2014. Mesmo que qualquer uma das arenas não seja escolhida para sediar jogos do mundial, o banco aposta que haverá uma modernização generalizada dos estádios de futebol no país, o que atrairá novos investidores para este segmento. O objetivo do Espírito Santo é criar uma carteira com pelo menos oito empreendimentos ao longo dos próximos dez anos, com capacidade total para 500 mil espectadores. Projeções da Lusoarenas, que deverá assumir a administração de parte das arenas, indicam que o faturamento total chegue à casa de R$ 200 milhões já em 2012, quando pelo menos metade dos projetos previstos já estaria de pé. Além de disputas esportivas, os novos centros abrigarão shows de música e outros eventos culturais.

Redação Sport Marketing