4 de mai. de 2008

Sem salário não joga

Hermínio Loureiro, presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), vai propor que os clubes com salários em atraso fiquem impedidos de disputar as competições profissionais, para acabar com a "vergonha" das dívidas aos jogadores. Em entrevista ao periódico "Diário de Notícias"Hermínio Loureiro manifestou-se confiante na conclusão do processo Apito Final antes do início da época 2008/09 e, "numa análise rápida e superficial", defendeu que os clubes - no exemplo o Boavista - devem ser impedidos de jogar em caso de condenação pela Comissão Disciplinar da Liga, mesmo que exista recurso pendente no Conselho de Justiça (CJ) federativo. "Vou escrever uma carta e apresentar uma proposta no sentido de criar condições para que, no final da temporada, a Liga possa saber se há ou não atrasos salariais. E só quando for regularizado é que (os clubes) poderão voltar à competição" - anunciou o presidente da LPFP.

Redação Sport Marketing