6 de mai. de 2008

COI alerta atletas e impõe censura velada

O IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI) redigiu um documento, que foi entregue a todos os CONs - Comitês Olímpicos Nacionais proibindo qualquer tipo de manifestação dos competidores durante os Jogos. A carta enviada pela entidade internacional explica a regra 51.3 do capítulo no qual é dito que "nenhum tipo de demonstração de propaganda política, religiosa ou racial é permitido em qualquer local, sede ou outros áreas ligadas aos Jogos". No comunicado, o COI explica que "a conduta dos participantes inclui as reações, atitudes e manifestações dele ou de um grupo de pessoas em todos os locais ligados aos Jogos, e não está limitada a aparência externa, vestuário, gestos e documentos escritos ou falados. Como em todos os Jogos Olímpicos, esta conduta precisa condizer com as leis do país-sede". A intenção da entidade é evitar cenas como a dos Jogos de Cidade do México em 1968, conforme antecipou o Sport Marketing em matéria do dia 04.04.08 (ver arquivo Sport Marketing - Atletas franceses se inspiram nos Black Panthers (Panteras Negras), quando os norte-americanos Tommie Smith e John Carlos fizeram gestos alusivos ao grupo Panteras Negras no pódio dos 200 m rasos. O documento do COI lembra que a decisão não se trata de uma censura, mas para reforçar uma regra. "É preciso usar o bom senso de todos os atletas e participantes para mostrar respeito com todos os competidores, incluindo o país-sede. Os Jogos são um grande festival esportivo e não um espaço para diferentes tipos de manifestações políticas sobre conflitos armados, diferenças regionais, disputas religiosas e muitos outros" - disse o comunicado que chegou na nossa redação. O documento, entretanto, não deixa claro quais serão as punições para quem transgredir a regra 51.3 citada no documento. No mês passado, o presidente do COI, Jacques Rogge, explicou que os atletas deveriam ter bom senso nas manifestações, mas teriam liberdade para dar opiniões. "Liberdade de expressão é um valor absoluto. São os direitos humanos e os atletas têm isso" e, recentemente, o comitê de atletas do COI solicitou aos participantes dos Jogos que evitem protestos durante o evento.

Redação Sport Marketing