18 de abr. de 2008

Templo budista fecha as portas à Tocha de Beijing

A Chama Sagrada de Olympia acesa em comemoração aos Jogos Olímpicos de Beijing segue em peregrinação pelo mundo suportando os carmas da discórdia chinesa. A Tocha, chamada de Nuvem da Esperança, pela Lenovo, empresa que idealizadora e patrocinadora do Revezamento , já está na capital tailandesa Banguecoque, depois de uma passagem relâmpago por Nova Deli, na Índia. No Japão, a Tocha de Beijing já inspira problemas. O templo budista de Zenkoji, em Nagano, símbolo olímpico no país do sol nascente, decidiu retirar-se como ponto oficial de partida da Tocha Olímpica em solo japonês, por causa da atual situação no Tibet. Os responsáveis pelo local de culto alegam que desde que aceitaram participar na cerimónia olímpica a situação alterou-se consideravelmente. Sublinham que são monges como os tibetanos. O templo de Zenkoji foi um ponto simbólico nos Jogos Olímpicos de Inverno de Nagano, em 1998, e de Tóquio em 1964. Os organizadores ainda não decidiram qual vai ser agora o ponto de partida para os 18 quilômetros de trajeto da chama. A preparação do evento é estudada detalhadamente e a segurança reforçada face aos distúrbios verificados em vários pontos do globo. Em Nova Deli, dezenas de pessoas foram detidas antes de um cerimônia que contou mais uma vez com um forte esquema de segurança.

Redação Sport Marketing