15 de abr. de 2008

Nike e Adidas vão aos tribunais - de novo!

As duas maiores fábricas de materiais esportivos, a americana Nike e a alemã Adidas entraram nos tribunais para discutir o contrato de Zheng Zhi, o capitão de time de futebol chinês. A Nike (China) Co Ltda acusa a Adidas AG e o jogador Zheng, de 28 anos, de prejudicar os interesses da empresa. A indústria americana também acusa Zheng de quebra de contrato e pediu uma indenização de 8 milhões de yuan (US$1.14 milhão) por danos, além de solicitar que os acusados se responsabilizem publicamente. O processo está no Tribunal de Xangai. Hoje, foram ouvidas as partes envolvidas, mas não foi lavrado nenhum veredito sobre o caso. A Nike alega no processo que assinou um contrato com Zheng em 1 de julho de 2003, como plataforma de marketing da marca americana na China. O contrato estipulava que Zheng vestisse os produtos Nike em promoções da marca, inclusive em ocasiões públicas (exceto quando aparecesse em situações referentes à seleção nacional). O contrato expirou em 31 de dezembro de 2007 e foi renovado pelo jogador que, segundo a empresa, foi devidamente pago. Em agosto de 2004, a Adidas convidou Zheng para ser embaixador da marca. Zhi pediu à Nike um maior cachê, mas não obteve uma resposta positiva. O advogado da Nike disse ao tribunal que em 9 de março de 2005, Zheng usou chuteiras Adidas, em um jogo contra o Japão, período em que ainda estava sob as cláusulas do contrato com a Nike. Alguns dias depois, segundo o advogador da Nike, Zheng pediu para rescindir o contrato e começou a freqüentar ações comerciais organizadas pela Adidas, atitude que durou dois anos. Em 16 de maio de 2006, a Adidas declarou assinatura de contrato de endosso com Zheng. "Adidas contatou Zheng, embora soubesse claramente que o jogador era patrocinado pela Nike. A Adidas se beneficiou de uma brecha do contrato e atraíu o jogador ao oferecer uma quantia que deixou a Nike em desvantagem, prejudicando os interesses da Nike" - disse Fu Qiangguo, advogado da empresa americana que está movendo a ação. O advogado de defesa da Adidas e de Zheng alega que a Nike não pagou ao jogador o acordo em contrato e que Zheng usou o direito de rescisão unilateral, uma vez que a Nike violou as cláusulas contratuais. A Adidas afirmou que Zheng usou as chuteiras alemãs durante o treinamento e em jogos como um membro do time de futebol nacional de 2003 até 2005, porque a Adidas era a patrocinadora da seleção chinesa. Desta forma, Zheng vestiu os produtos Adidas enquanto membro da seleção debaixo das condições do negócio assinado com a Nike. O tribunal ainda não disse quando terá um veredito. Mas, a resposta certamente, nós vamos enviar prá você aqui no Sport Marketing.

Jing Wang - Correspondente Sport Marketing - China