3 de abr. de 2008

COB é contra boicote

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e do Comitê de Candidatura Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, afirmou, em Beijing, que apóia o Comitê Olímpico Internacional e o BOCOG - Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Beijing. Segundo Nuzman, que foi um dos condutores da Tocha Olímpica no trajeto da Grécia, a proposta de boicote aos Jogos Olímpicos é um desrespeito aos atletas do mundo inteiro. A afirmação foi feita após o encerramento da reunião de trabalho da Comissão de Coordenação dos Jogos Olímpicos, da qual faz parte. O presidente do COB afirmou que os atletas não podem ser prejudicados por questões alheias ao âmbito esportivo e. que a maior competição multiesportiva do mundo não pode abdicar das grandes estrelas. Para Nuzman, o COI, assim como o COB, é uma entidade que trata de questões esportivas, e não políticas. “O COB entende que os Jogos Olímpicos têm nos atletas seus principais astros. Eles devem ser os protagonistas dessa grande festa esportiva, portanto a proposta de boicote é um desrespeito àqueles que durante anos se prepararam com suor e sacrifício”, afirmou."Felizmente, em toda sua história esportiva, o Brasil nunca boicotou uma edição olímpica. A tradição brasileira é fundamentada no respeito aos atletas, portanto, volto a afirmar que nosso país estará representado integralmente em Beijing 2008”, ratificou.

Redação Sport Marketing