1 de abr. de 2008

Benfica registra lucros de 7,7 milhões de euros

O Benfica registrou lucros de 7,7 milhões de euros, no primeiro semestre, um valor que é justificado, em parte, pela venda de passes de jogadores. O resultado líquido no semestre fiscal terminado em 31 de janeiro ascendeu 7,7 milhões de euros, comparado aos 1,1 milhões de euros verificados em igual período do ano anterior. Esta evolução é justifica pela transação de passes de jogadores. No período em análiseo clube amortizou 7,5 milhões de euros em passes de jogadores e registou um proveito de 12,2 milhões de euros com a venda de passes, o que deu origem a um resultado positivo de 4,7 milhões de euros. "Esta variação está relacionada com a obtenção de mais valias com as transferências de direitos desportivos ocorridas durante os meses de agosto de 2007 e janeiro de 2008. Manuel Fernandes, Anderson Cleber e Diego de Souza foram negociados no período. Em contrapartida, no semestre homólogo do exercício anterior, apenas ocorreu a alienação dos direitos do atleta Ricardo Rocha. As receitas totais do time caíram de 3,66% para 31,6 milhões de euros, penalizados pela queda dos proveitos provenientes da prestação de serviços, que no período em análise diminuíram mais de 18%. Os resultados operacionais caíram de 30,34% para os 6,2 milhões de euros. A queda destes resultados está relacionada com o crescimento dos custos com fornecimentos e serviços de terceiros e com os custos com o pessoal. Este acréscimo de custos está em parte relacionado com as alterações ocorridas na equipa técnica e com o aumento das despesas incorridas com os proveitos gerados com a transferência de direitos desportivos, os quais tiveram um incremento significativo. O passivo diminuiu cerca de 41,5 milhões de euros, passando de 156,6 milhões de euros para 115,1 milhões de euros, o que representa um decréscimo de 26,5%. Este decréscimo está relacionado com a reestruturação do passivo bancário do Grupo do Sport Lisboa e Benfica, que permitiu à Benfica liquidar junto das entidades bancárias um valor global de 48 milhões de euros, sendo parte considerável desse valor exigível a curto prazo.

Redação Sport Marketing