13 de abr. de 2008

Adidas em saia justa na China


A Adidas, patrocinadora oficial dos Jogos de Beijing e a maior fabricante de produtos esportivos na China realizou uma campanha que não agradou os consumidores locais e está gerando grande polêmica. Os chineses foram apresentados a uma roupa esportiva que honra a bandeira nacional e não tão somente uma marca corporativa Adidas. A iniciativa partiu do escritório Adidas de Xangai que emitiu uma linha especial de bolsas esportivas e camisas, comemorativa aos Jogos Olímpicos de Beijing , que além da logomarca corporativa da empresa, continha a bandeira nacional chinesa. A idéia era que os produtos fossem um tributo do orgulho nacional chinês em sediar os Jogos Olímpicos. Mas, ao invés de agradar, a Adidas parece ter ofendido o mercado local. A empresa sofreu uma tempestade de protestos de consumidores chineses mais conservadores, apesar dos produtos terem sido colocados à venda apenas em Hong Kong e, oficialmente comercializados, dentro da China. Muitos repórteres e consumidores chineses partiram em defesa do logo da bandeira nacional, depois de uma notícia publicada no jornal Hong Kong Mingpao, acusando a Adidas de ter violado uma lei chinesa que proíbe o uso comercial da bandeira nacional. Após isso, o portal estatal Sina.com, realizou uma pesquisa entre os consumidores. Mais de 80% dos usuários de internet votaram contra uso da bandeira nos produtos Adidas e cerca de 50% disseram que não comprariam os produtos Adidas no futuro como resultado dessa ação. A mídia chinesa foi rápida ao comparar os produtos comemorativos aos Jogos com um modelo de tênis Ray Fong Adidas vendido 2006, criado pelo designer Barry McGee, que tinha uma caricatura estilizada de uma criança chinesa chamada por ele de Ray Fong, nome que foi amplamente utilizado de forma racista por alguns americanos contra os trabalhadores chineses. Se na China a ação Adidas causou muita tempestade, por outro lado, em Hong Kong, apenas gerou um pouco de desconforto. Os consumidores de Hong Kong já têm experiência em lidar com campanhas de marketing e a comercialização de símbolos políticos. A Adidas em declaração oficial para a mídia chinesa pediu desculpas a todos os consumidores de artigos que acharam os produtos com a bandeira da China censuráveis.

Jing Wang - Correspondente Sport Marketing - China