30 de abr. de 2008

Cristiano Ronaldo estrela do novo anúncio da Nike

Enquanto Ronaldo Fenômeno amarga momentos difíceis na carreira e na vida pessoal tendo de conviver com os comentários de que a Nike pode terminar o contrato vitalício devido ao escândalo envolvendo o jogador com três travestis, outro Ronaldo está muito bem na fita da Nike. O português Cristiano Ronaldo é um dos personagens do novo anúncio de tv da maior fabricante de materiais esportivos. O comercial da Nike tem duração de 2 minutos e foi realizado pelo britânico Guy Ritchie. Cesc Fàbregas, Ronaldinho, Wayne Rooney, Ruud Van Nistlerooy, Zlatan Ibrahamovich, Marco Materazzi e Rafael Marquez são outros jogadores do spot. A expressão ‘Take It To The Next Level’ (Leve o jogo ao próximo nível e que no Brasil ganhou o nome de “Rala que Rola”) é a mensagem de força do filme, que mostra a evolução de um jovem jogador, desde as partidas na escola, até atingir o mais alto nível ao jogar pela seleção do país.“O que mantém um jogador no topo é a vontade contínua de ser um jogador melhor, e de querer sempre levar o jogo até ao próximo nível. Todos nós começamos pelo início e atingimos o próximo nível através de diferentes formas de trabalhar e com diferentes tipos de recursos, sejam eles físicos, técnicos, mentais ou emocionais" - disse Cristiano Ronaldo. A música é dos Eagles of Death Metal e o anúncio vai ser transmitido em vários canais de tv e também no portal www.nikefootball.com. Isto sem esquecer o youtube...

Redação Sport Marketing

Pepsi aposta no sonho

A Pepsi, segunda maior marca americana de refrigenrantes, contratou alguns dos mais badalados craques de futebol para estrelarem a nova campanha publicitária: David Beckham, Thierry Henry, Ronaldinho, Leonel Messi, Cesc Fabregas e Frank Lampard. Beckham incorpora uma espécie de Indiana Jones (ver matéria Sport Marketing 18.03 e 22.03), enquanto que o francês Henry atua como espião internacional semelhante a James Bond. Ronaldinho Gaúcho mostra os dotes de surfista e Messi vira astronauta intergaláctico, Lampard se transforma em samurai e Fabregas um músico. A nova estratégia de comunicação da Pepsi adotou o conceito de co-participação. Ou seja, a partir da pergunta "O que você deseja ver no novo filme da Pepsi?" jovens amantes do futebol de todo o mundo foram convidados para respondê-la, criando assim seus roteiros para a o novo comercial da companhia. Apesar de personagens tão distintos, os seis craques têm em comum o domínio da bola, o bom humor, um toque de superpoderes e, claro, o desejo de fazer o gol. Os co-autores narram as aventuras dos guerreiros e ficam isolados num canto da tela, como nas transmissões esportivas. O filme, criado pela BBDO e adaptado no Brasil, pela Almap, começa com Ronaldinho numa praia batendo bola com Messi. O argentino é teletransportado para um "Planeta Futebol" e dribla os táxis de Nova Iorque em ritmo alucinado. De um desses carros surge Henry que toma a bola e deixa a cidade em direção a uma floresta e por aí vai. Para dar continuidade ao conceito de co-criação do consumidor, a Pepsi Brasil criou uma ação promocional onde os consumidores terão a mesma experiência de fazer parte da mega produção. Uma equipe de promotores em van estilizada e adaptada como um mini-estúdio de edição, irá convidar o público a participar de uma 'brincadeira', que o tornará protagonista de filmes com seu jogador favorito. Os consumidores serão gravados, seus vídeos editados e inseridos no filme, contracenando com os ídolos. A gravação dura apenas alguns minutos e o público recebe um CD com o filme para guardar de recordação, mostrar aos amigos, colocar no Orkut, etc. Um concurso cultural também irá presentear os consumidores de Pepsi com um exclusivo MP5, equipamento que funciona como câmera fotográfica, filmadora, gravador de voz, MP3 Player, editor de textos e pen drive. Para participar da ação "Criar Muito", basta criar uma cena de futebol com seu ídolo, preencher um cupom que estará disponível nas lojas participantes e torcer. O concurso acontecerá em 200 lojas espalhadas pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Bahia e Rio Grande do Norte.

Redação Sport Marketing

Bernard Rajzman vai à China

Os Sub-chefes de Missão Bernard Rajzman (foto) e José Roberto Perillier se reunirão entre os dias 4 e 14 de maio com representantes de diversas áreas funcionais do BOCOG - Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Beijing nas cidades de Pequim, sede principal do evento; Quingdao, sede das disputas de vela; e, Hong Kong, onde serão disputadas as provas de hipismo. Esta será a quarta e última viagem precursora visando aos Jogos. Membros do Departamento Técnico do COB visitarão três cidades chinesas para acertar os últimos detalhes sobre a participação brasileira em Beijing. Macau, principal base da aclimatação brasileira para os Jogos, também faz parte do roteiro. “Nossa função é acertar os detalhes para que a estadia dos brasileiros seja a mais confortável possível. Os atletas devem se preocupar unicamente em treinar e competir”, explicou José Roberto Perillier. Nas visitas precursoras o COB acertou detalhes importantes para os componentes da delegação. São realizadas reuniões, palestras e workshops com as áreas de esportes, credenciamento, vilas, transporte, serviços médicos, controle de doping, protocolo, relações com os Comitês, entre outras. A primeira viagem ocorreu em maio de 2005. A última aconteceu em agosto de 2007, quando foi decidido que os brasileiros ocupariam o Bloco C-6, localizado na última rua de prédios da Vila Olímpica, a cerca de 400m do restaurante e 500m da Zona Internacional na Vila, por exemplo. O Brasil já conta com 204 vagas garantidas para a disputa dos Jogos Olímpicos em 25 modalidades: atletismo, boxe, ciclismo estrada, ciclismo mountain bike, esgrima, futebol (masculino e feminino) ginástica artística, ginástica rítmica, handebol (masculino e feminino), hipismo adestramento, hipismo CCE e hipismo saltos, judô, levantamento de peso, nado sincronizado, natação, pentatlo moderno (feminino), remo, saltos ornamentais, taekwondo, tênis de mesa, tiro com arco, tiro esportivo, vela e vôlei (masculino e feminino).

Redação Sport Marketing

Torcida protesta pela Roma

Os torcedores da Roma fizeram um abaixo assinado, com aproximadamente 15 mil assinaturas, pedindo que os proprietários do clube pensem melhor e aceitem a proposta de compra do milionário húngaro George Soros. O Italpetroli, grupo controlado pela família Sensi que detém a maioria das ações da equipe da capital italiana, se reuniu na semana passada com representantes da empresa de investimentos de Soros, a Inner Circle Sports. Mas, a relutância do chefe executivo da empresa italiana, Rosella Sensi, não posibilitou que o negócio se concretizasse. Muitos torcedores acreditam que a entrada de um novo fundo de investimentos irá dar um novo fôlego ao clube. A Roma não vence um Campeonato Italiano desde 2001. As ações do time caíram 10% desde que o negócio com Soros foi descartado.

Redação Sport Marketing

Zico, Totti e amigos em jogo beneficente

O brasileiro Zico, técnico do Fenerbahce confirmou que participará da “Partida do Coração”, jogo beneficente marcado para o próximo dia 12 de maio, no estádio Olímpico de Roma. Também já confirmaram presença argentino Diego Maradona, Francesco Totti, o cantor italiano Eros Ramazotti, o zagueiro Materazzi, o volante Gattuso e o goleiro Buffon, além de outros músicos italianos. A arrecadação do evento, que já teve várias edições, será doada para um projeto que quer que uma grande área verde de Roma seja destinada a fins sociais.

Redação Sport Marketing

Honda não apoiará mais a Super Aguri

A Honda não dará mais apoio financeiro à equipe de F1 japonesa Super Aguri informou o jornal Sankei Sports. A Honda, que tem a própria equipe, fornece motores e apoio técnico à equipe, gastou quase três milhões de dólares para assegurar a participação da Super Aguri no Grande Prêmio da Espanha no domingo passado. A escuderia Super Aguri passa por sérias dificuldades econômicas, tem uma dívida de 100 milhões de dólares. Segundo o "Autosport.com", a equipe negocia para fechar um acordo de apoio financeiro com a companhia automotiva alemã Weigl Group. A equipe receberia um valor em torno de 6,5 milhões de libras (R$ 17 milhões) para evitar a falência imediata. Aguri Suzuki, propietário da equipe, viaja para o Japão, onde terá uma nova rodada de negociações com a Honda. A intenção de Suzuki é garantir apoio dos japoneses para fechar o acordo com os alemães.

Redação Sport Marketing

Fase nada fenomenal de Ronaldo

O escândalo com travestis um motel na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, poderá custar ao brasileiro Ronaldo, do AC Milan, o patrocínio vitalício que tem com a Nike, que está avaliado em 100 milhões de euros. Como a fase de Ronaldo não tem sido nada fenomenal, tudo pode acontecer. Além de perder a namorada, a estudante Maria Beatriz Antony, que ao saber da situação abandonou o jogador brasileiro, a Nike, segundo o jornal A Bola, está estudando romper o contrato milionário. A empresa norte-americana considera que este incidente poderá afetar a imagem da empresa e pretende rescindir unilateralmente o contrato com o jogador brasileiro. Ronaldo teria contratado os serviços de três travestis, pensando que eram mulheres, e ido para um hotel. No entanto, o goleador brasileiro ao perceber o erro tentou sair da situação, tendo pago a dois dos indivíduos cerca de 600 dólares, mas o terceiro tentou chantageá-lo e exigiu cerca de 50 mil reais para não divulgar o caso a imprensa. O agente do atleta, Fabiano Farah, afirmou que a Nike não teria o direito de rescindir o contrato, pois para isso o jogador teria de ser condenado pela Justiça. “O que ocorreu não é de âmbito legal. Esse tipo de recurso não cabe a nenhum contratante do Ronaldo, nem está legitimado em qualquer contrato do jogador, até porque, para uma rescisão contratual, Ronaldo deveria ser condenado publicamente. Mas ele não cometeu nenhum crime, não infringiu nenhuma lei" - comentou Farah, quem acredita que Ronaldo seja a única vítima do caso. O jogador, ao lado do golfista Tiger Woods e do ex-jogador de basquete Michael Jordan, é um dos que mais renderam dinheiro à Nike. No auge da carreira, o Fenômeno já endossou sete grandes empresas ao mesmo tempo. Atualmente, é garoto propaganda somente da Nike e da Ambev, cujo contrato termina no final deste ano e que segundo rumores não será renovado. Com a empresa de bebidas, o contrato é de aproximadamente US$ 1 milhão de dólares por ano (valor semelhante ao pago pela Nike), mas com uma cláusula que reduz a quantia para US$ 800 mil se Ronaldo não estiver na seleção brasileira. A última vez que Ronaldo vestiu a camisa do Brasil foi na Copa do Mundo de 2006. Com faturamento anual estimado em cerca de R$ 35,4 milhões nesta temporada 2007/08, Ronaldo tem 67% desse bolo como ganhos com publicidade (cerca de R$ 23,8 milhões).

Redação Sport Marketing

Thiago Neves bem na fita européia

Depois de imprensa européia ter colocado Thiago Neves na rota do Benfica (POR) e do Werder Bremen (ver matéria arquivo Sport Marketing 16.03) agora é a vez do Manchester United ponderar a possibilidade de assegurar a contratação do jogador no final da temporada. O médio brasileiro, de 23 anos, realizado uma temporada acima da média, com 12 gols em 33 de jogos. O passe estará avaliado entre os 8 os 10 milhões de euros. O contrato de Thiago Neves com o Fluminense, tem duração até o fim de 2010 e a multa recisória para clubes do exterior é de 30 milhões de euros (aproximadamente R$ 78,3 milhões).

Redação Sport Marketing

Macau teme sequestro da Tocha

Um indivíduo suspeito de planejar o roubo da Tocha Olímpica em Macau foi preso para averiguações, anunciou o Ministério Público local numa nota enviada à imprensa na qual explica que na madrugada de 26 de abril, um cidadão local, de apelido Cheang, "escreveu" sob o nome de 'Lisboa' um artigo num fórum de discussão da Internet "cujo teor" falava sobre o roubo da Tocha Olímpica, que estará em Macau no sábado. "Com esta conduta, ele é suspeito de instigar publicamente a prática de crime" - diz a nota salientando que o fato foi descoberto no mesmo dia pela Polícia Judiciária. Cheang foi conduzido ao Ministério Público, cujo delegado, "após investigação sumária", o interrogou e prendeu. Segundo o delegado, o "suposto seqiestrador da Tocha" ainda não tinha planos de atuação concretos. O caso vai continuar a ser investigado, conclui a nota do Ministério Público. A Chama Sagrada de Olympia está em Hong Kong, a primeira etapa em solo chinês do símbolo dos Jogos. A tocha chegou de avião e seguiu de carro para local desconhecido onde será mantida em segurança antes de ir para as ruas na sexta-feira. Os receios de protestos levaram as autoridades a colocar nas ruas cerca de 3000 agentes que irão assegurar o percurso da Tocha que terá como primeira portadora Lee Lai-shan, praticante de “windsurf” e única atleta da Região Administrativa Especial a conquistar o ouro olímpico. Entre os 120 portadores da Tocha estarão ainda 21 empresários, 13 políticos e oito artistas locais. Foram criadas 15 zonas de protesto para os manifestantes durante o trajeto do Revezamento. A chama olímpica segue de avão para Macau ainda na sexta-feira. A Região Administrativa Especial de Macau será a última etapa antes do símbolo dos Jogos Olímpicos entrar no continente chinês. A 100 dias para a abertura dos Jogos Olímpicos, a China iniciou a contagem regressiva com orações, canções e uma grande corrida, dia em que a Tocha Olímpica retornou ao território chinês após um tumultuado Revezamento mundial. As festividades começaram em Beijing sob um céu nublado com uma corrida pelas ruas da cidade com 10.000 moradores, parte da promessa chinesa de fazer dos Jogos a "Olimpíada do Povo".

Jing Wang - Correspondente Sport Marketing - China

29 de abr. de 2008

Prisões no Vietnã

Seis pessoas foram detidas em Hanoi, na capital do Vietnã, por protestarem contra os Jogos Olímpicos de Beijing, informou o jornal El País. A Tocha Olímpica chegou a Hanoi e vai percorrer a cidade Ho Chi Minh, antiga Saigão. Duas das pessoas foram detidas por exibirem um cartaz contra os Jogos Olímpicos. A polícia não forneceu esclarecimentos sobre o que terá conduzido à detenção das outras pessoas. De acordo com várias testemunhas, centenas de ativistas concentraram-se diante da embaixada da China em Hanoi, convocados através da Internet, para protestar contra a situação no Tibet e pela questão que divide o Vietnã e a China, devido à soberania das ilhas Spratly. A embaixada da China na Suíça se negou a receber uma delegação da Anistia Internacional (AI) que pretendia entregar um pedido assinado por cerca de 25 mil pessoas reivindicando que o país melhore os direitos humanos antes dos Jogos. A representação diplomática chinesa se negou a abrir as portas e os membros da organização de direitos humanos optaram por deixar diante da sede da instituição as caixas com as assinaturas recolhidas com o pedido "Beijing 2008: um pódio para os direitos humanos". A Anistia Internacional vai insistir em entregar à legação diplomática o pedido e conseguir ser recebida pelo embaixador chinês. "A AI tinha a intenção de lembrar à embaixada chinesa sobres promessas de melhorar os direitos humanos feitas quando foi dada à China a incumbência de organizar os jogos" - declarou Daniel Bolomey, secretário-geral da seção suíça da AI . A China pediu ao Dalai Lama que aproveite a oferta de diálogo e reiterou que, para isto, o líder espiritual dos tibetanos deve acabar com a violência no Tibet antes dos Jogos Olímpicos. "Destacadas autoridades aceitaram manter contatos com o Dalai Lama" - disse a porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Jiang Yu, confirmando a informação divulgada semana passada pela agência oficial Xinhua. "Esperamos que o Dalai Lama saiba apreciar esta oportunidade, que reconheça a situação e adote medidas concretas para acabar com ações criminosas de violência. Que pare de sabotar os Jogos Olímpicos e de realizar suas atividades separatistas, para criar as condições do próximo passo das discussões", acrescentou. Jiang Yu afirmou que ainda não existe uma data para os primeiros encontros. "Pelo que sei, as questões específicas do diálogo ainda estão em discussão. Até o momento não temos os detalhes" - disse.

Redação Sport Marketing

Umbro e Figueirense até 2011

Juntos desde 1999, a Umbro e o Figueirense Futebol Clube renovam contrato de parceria até 2011. Os valores da negociação não foram revelados, mas a assinatura da parceria será festejada com o lançamento da nova coleção: camisetas de manga curta, comprida, camisas pólo, meiões e calções. São diversas peças de performance (oficiais, treino e viagem) e outras também na linha torcedor, todas baseadas nas cores tradicionais do clube: preta, branca e verde. O que mais chama a atenção entre os uniformes oficiais são as mudanças na camisa 3, com um visual que remete à camisa usada pelo clube na década de 70. Já para os torcedores, a Umbro segue a moda e aposta no visual retrô e apresenta como ícone os números dos grandes jogadores que tiveram sucesso dentro da história do Figueirense, conquistando títulos e cativando torcedores. A camisa oficial de jogo 1, permanece o tradicional design com listras verticais nas cores preta e branca. A novidade fica por conta dos recortes nas mangas em tecido com construção diferenciada e textura em relevo, e da gola “V” diferenciada e exclusiva. Nas costas, agora é usado um tecido micro perfurado para oferecer maior ventilação do corpo. Todas as três camisas oficiais trazem nos ombros o “duplo diamante” da Umbro. A camisa número 2, tradicionalmente branca, apresenta como diferencial um tecido leve de poliéster, detalhes em verde nos números e a mesma gola “V” completam as mudanças. Uma etiqueta desenvolvida em homenagem ao clube e aos fanáticos torcedores, na barra, traz os dizeres “FIGUEIRENSE – EU TE AMO COM FERVOR!” em todos os uniformes da nova linha.

Redação Sport Marketing

Skoda no Guiness Book

Pelo décimo sexto ano sucessivo, a Skoda patrocina a Federação Internacional de Hóquei sobre o gelo (IIHF) em campeonatos mundiais. Esse fato garantiu à marca Skoda a inclusão no Guinness Book - Livro dos Recordes - como o mais longo patrocínio principal em campeonatos mundiais de todos os esportes. O próximo mundial de hóquei acontecerá no Canadá. A Skoda fornecerá uma frota de 45 veículos prateados oficiais. A Skoda também é patrocinadora da seleção Tcheca e eslovaca e o logotipo está estampado nas camisetas e capacetes do time russo.

Redação Sport Marketing

Carrefour acusado de marketing de emboscada

De acordo com o jornal Beijing Times, o Carrefour China tentou realizar uma ação de marketing de emboscada e já foi repreendido. A rede de supermercados distribuiu bonés com o logo dos Jogos e camisetas para serem usadas pelos funcionários Carrefour, porém, foi advertida pelo BOCOG - Comitê Organizador dos Jogos - uma vez que a empresa francesa não é patrocinadora dos Jogos. O ato é uma violação das regras de direitos autorais e de proteção da marca do evento, que garantem às empresas ligadas ao evento utilizarem, com exclusividade, as logomarcas e demais direitos referentes aos Jogos. A ação de marketing de emboscada coloca a imagem do Carrefour na China, em uma situação ainda mais delicada, uma vez que a marca vem sofrendo fortes retaliações desde os protestos pro-Tibet no Revezamento da Tocha Olímpica na França (ver arquivo Sport Marketing).

Redação Sport Marketing

Pesquisa mostra nível de interesse nos Jogos

Uma pesquisa realizada pelo SPORT+MARKT avaliou o nível de interesse mundial pelos Jogos Olímpicos e o nível de consciência das marcas ligadas ao mega evento. De acordo com a pesquisa, o interesse mundial médio nos Jogos Olímpicos está em 52% e a consciência espontânea dos patrocinadores olímpicos dos Jogos de Beijing mostrou bons resultados, especialmente para as marcas internacionais. A empresa chinesa Lenovo (patrocinadora TOP mundial e do Revezamento da Tocha) lidera o ranking de reconhecimento entre os patrocinadores olímpicos com 38% de consciência pelos consumidores, seguida pela Coca-Cola (patrocinadora TOP mundial e do Revezamento da Tocha) com 36% e pela China Mobile (patrocinadora BOCOG) com 30%. A Samsung ((patrocinadora TOP mundial e do Revezamento da Tocha) e Yiligroup (patrocinadora BOCOG) tiveram 18 %, Banco da China (patrocinadora BOCOG) 17 % e Adidas (patrocinadora BOCOG), Haier (patrocinadora BOCOG) e Johnson & Johnson (patrocinadora TOP mundial) tiveram 14%. Os números de nível de interesse nos Jogos Olímpicos, mostram que as manifestações que ocorreram no Tibet e protestos mundiais durante o Revezamento da Tocha Olímpica não reduziram o interesse dos fãs do esporte mundial pelo evento. Vale ressaltar que além dos patrocinadores TOPs mundiais da plataforma de marketing do Comitê Olímpico Internacional, os patrocinadores do BOCOG, Comitê Organizador dos Jogos, ou seja, os patrocinadores locais também estão bem na pesquisa, uma mostra que o trabalho intensivo dos patrocinadores na China para ativar os direitos de marketing olímpico antes do começo dos Jogos teve ótimo resultado.

Redação Sport Marketing

Tóquio 2016 soma oito patrocinadores

A candidatura dos Jogos Olímpicos de Tóquio conta com mais dois patrocinadores. A empresa linhas aéreas All Nippon Airways e a empresa East Japan Railway se juntaram ao seleto grupo de patrocinadores oficiais da candidatura dos Jogos de Tóquio que agora somam o total de oito:
Asics, Descente, Yahoo Japan, TBC Group, Otsuka Corporation and Japan Airlines. A All Nippon Airways é uma das maiores empresas na região da Ásia, é membro da Star Aliance e provê serviços aéreos de alta qualidade para 965 destinos em 162 países. A empresa tem tradição em investimentos em marketing esportivo e é patrocinadora oficial na categoria linhas aéreas do Comitê Olímpico Japonês (JOC), apoiando os membros de delegação japonesa em eventos esportivos internacionais e ajudando a promover o Movimento Olímpico. O atleta campeão mundial de tênis de mesa Ai Fukuhara e embaixador da candidatura de Tóquio 2016 é patrocinado pela All Nippon Airways. A East Japan Railway, a maior companhia de estrada de ferro do Japão Oriental alcança todas as áreas metropolitanas. A empresa foi criada em 1987, depois de uma privatização e tem história no apoio ao movimento esportivo no Japão Oriental patrocinando um time do futebol profissional da liga japonesa, como também vários torneios para promover o esporte em âmbito nacional. Os valores das negociações não foram revelados.

Redação Sport Marketing

28 de abr. de 2008

Sharapova embaixadora das Nações Unidas

Nem só de pompa, festas, contratos de patrocínio e torneios de tênis vive a "Princesa da Sibéria". Depois do acidente nuclear, em 1986, os pais de Maria Sharapova foram obrigados a abandonar a Bielorrússia e emigrar para a Sibéria onde a tenista viria a nascer em 1987. Talvez por esta ligação, a atual n.º 3 do tênis mundial – que é também embaixadora da Boa Vontade das Nações Unidas para o Desenvolvimento – já doou dinheiro em várias ocasiões para ajudar os atingidos pela catástrofe ocorrida há 22 anos e prepara-se agora para visitar, em breve, as áreas atingidas pelo acidente nuclear. Recentemete, a tenista completou 21 anos (ver arquivo Sport Marketing) e ganhou da TAG Heuer uma festa de aniversário na boate Tenjune, em West Village, Nova York.

Redação Sport Marketing

Eric Cantona - a voz dos gramados

O antigo craque francês há muito tinha o sonho de fazer um filme sobre fãs obcecados por futebol. Agora, ao que tudo indica, vai conseguir concretizá-lo. Segundo o “The Times”, o britânico Ken Loach vai associar-se a Eric Cantona nesse projeto, cujas gravações começarão já no próximo mês em Manchester, Inglaterra. Esta não é a primeira experiência cinematográfica de Cantona que, desde que deixou os campos, tem feito alguns papéis. No entanto, nesta produção, o antigo internacional não vai aparecer, mas apenas ser o narrador do filme.

Redação Sport Marketing

Michael Schumacher embaixador da Bacardi

Um dos primeiros atletas que após a aposentadoria passou a endossar produtos e marcas não necessariamente ligados ao conceito "esporte é saúde" foi o nadador Johnny Weissmuller que seria o mais famoso ator a fazer o papel de Tarzan, em Hollywood. "Me Tarzan, you Jane" – continua sendo uma das frases mais famosas do cinema Hollywoodiano. Em 1950 Johnny Weissmuller ainda era um sucesso e foi convidado a fazer vários anúncios publicitários como da marca de cerveja Pabst Beer (foto). Cinquenta e oito anos depois, prestes a se eternizar nas telas de Hollywood sendo o ator principal de um filme que contará a própria saga nas pistas, o ex-piloto sete vezes campeão do mundo da F1, Michael Schumacher será o embaixador da Bacardi. A idéia da campanha institucional da Bacardi é educar para beber com juízo e chama-se “Os campeões bebem responsavelmente”. Schumi estará envolvido em diversas iniciativas e ações publicitárias, publicidades e ações de relações públicas. “Como uma companhia global de bebidas, tomamos muito seriamente a nossa responsabilidade de educar os consumidores sobre beber responsavelmente” - afirmou Andreas Cembler, presidente e administador executivo da Bacardi Limited. A campanha “Campeões bebem responsavelmente” irá envolver 40 países e difundir a mensagem de Schumacher: “Quando saio para uma bebida, o meu carro fica em casa”. Os valores do negócio não foram divulgados.

Redação Sport Marketing

Golden Cross forte em Beijing

A Golden Cross segue apostando em ações de marketing esportivo e em Beijing estará com fortes chances de subir no pódio e ganhar uma medalha. A empresa, que é patrocinadora colocar do ginasta Diego Hipólito, campeão mundial e dono de três medalhas olímpicas, também patrocina o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e foi a responsável pela assistência médica dos 5.500 atletas dos 42 países participantes nos jogos Pan-Americanos de 2007. Ao todo, foram realizados 4.000 atendimentos durante as duas semanas de competições. Em Beijing, a Golden Cross pretende repetir a dose. A empresa irá oferecer plano de saúde para todos os atletas olímpicos brasileiros que representarão o país nos Jogos. O BOCOG - Beijing Organizing Committee Olympic Games - Comitê Organizador dos Jogos irá oferecer atendimento médico local às delegações de todas as nações. Em complemento, a seguradora brasileira irá prestar o serviço, em parceria com a Brasil Assistência. De acordo com o gerente de Comunicação e Marketing da Golden Cross, Marcio Victer, a empresa tem como meta participar dos principais eventos esportivos brasileiros na condição de assistência médica oficial. O objetivo, segundo ele, é vincular a marca à qualidade dos serviços da seguradora. "Esporte e saúde andam necessariamente juntos. Portanto, a ligação da imagem da Golden Cross ao esporte ocorre de modo natural e com total pertinência", diz ele. Quem também está na contagem regressiva para Beijing é a BB Seguro Auto. Desde 2006, a empresa apóia as atletas Renata e Talita - atualmente a 2ª melhor dupla nacional no ranking mundial de vôlei de praia feminino. Caso mantenham essa posição, as duas garantem uma vaga para a competição em agosto, na China. No vôlei de praia masculino, a BB Seguro Auto patrocina os atuais campeões nacionais: Franco e Pedro Cunha, patrocinados desde 2005 e 2003, respectivamente. Eles são a 4ª dupla brasileira no ranking, o que os torna fortes candidatos a uma vaga para os Jogos que são uma plataforma de marketing internacional de grande poder.

Redação Sport Marketing

Brasil de olho nos negócios da Copa de 2010

Ciente da preocupação da África do Sul, sede da Copa de 2010, com relação a prováveis problemas com energia elétrica (ver matéria no arquivo Sport Marketing), empresas brasileiras pretendem vender experiência em superar apagões sem investimentos elevados e faturar parte dos gastos em infra-estrutura que o país africano terá para sediar o evento. Com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), 30 empresas brasileiras vão à África do Sul em maio. A visita faz parte de um programa chamado "Brasil Tecnológico", cujo projeto-piloto foi realizado em novembro, no México. Em fevereiro, empresários que foram ao país venderam US$ 1,9 milhão em transformadores de energia para a concessionária local Eskom. Outra área potencial é a de energia solar. O Sindicato da Indústria de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Estado de Minas Gerais busca empresas brasileiras para ocupar esse nicho. O Brasil tem a tecnologia mais desenvolvida do mundo em aquecimento de chuveiros com energia solar e o custo é cinco vezes menor que o da Inglaterra, principal fornecedor da África do Sul. Já a indústria de telecomunicações quer aproveitar a necessidade de os sul-africanos instalarem 3 mil pontos de TV até 2010, para transmissão dos jogos da Copa do Mundo. Uma licitação para aquisição e instalação dos transmissores será realizada em setembro. O gerente do Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica, Carlos Henrique Ferreira, disse que será criado um consórcio brasileiro para disputar a concorrência, cujo contrato é de US$ 45 milhões.

Redação Sport Marketing

Williams ecologicamente correta

A Williams adquiriu uma parcela de ações da Automotive Hibrid Power Ltd., empresa que desenvolve a coleta e o uso de energia emanada por outras partes do carro. A escuderia inglesa aposta que a AHP terá uma influência direta no desenvolvimento do KERS. O KERS é um sistema de reutilização de energia cinética liberada pelos pelos freios, transformando em extra potência, que poderá ser ativada através de um botão no volante que a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) pretende implementar até 2009, porém, nem todas as equipes apóiam a idéia. "Apoiamos a iniciativa da FIA em todo negócio relacionado a sistemas de energias recuperadas, que farão da F-1 uma categoria em harmoniacom o meio ambiente. Essa tecnologia será útil para reduzir a emissão de carbono dos bólidos" - afirmou Patrick Head. A equipe de Frank Williams e Patrick Head recebe o apoio de montadoras como Honda e BMW. Renault e McLaren são contra a implantação do KERS, mesmo assim, a FIA propõe um desenvolvimento intenso do sistema até 2011, sugerindo até um estudo sobre a obtenção de energia similar em outras partes do carro, gerando aos times, como conseqüência, um maior ganho de potência.

Redação Sport Marketing

27 de abr. de 2008

Coréia do Sul protesta no Revezamento da Chama

Na Coréia do Sul o Revezamento da Tocha não foi diferente. A capital Seul se juntou a várias cidades como Londres, Paris, Atenas, San Francisco e Japão ao entrar para a história pelas manifestações com relação à política externa da China. Entretanto, a maior presença foi de manifestantes pró-China, que carregando bandeiras e cartazes em apoio à política chinesa, acompanharam o desfile de 24 quilômetros entre o Parque Olímpico e a prefeitura. Os chineses tiveram que ser contidos por tropas de choque da polícia ao ameaçarem atirar pedras contra os manifestantes contra China. A segurança contou com 120 policiais correndo junto com a tocha, além de um helicóptero. A Tocha chegou à Coréia do Sul vinda do Japão, onde a passagem provocou tumulto em Nagano. A Chama Sagrada de Olympia agora egue para a Coréia do Norte, onde a expectativa é de que a passagem por Pyongyang ocorra sem incidentes.

Redação Sport Marketing

CT do Paraná tem novos parceiros

O Paraná está prestes a assinar contrato com a Base – grupo de investidores que se responsabilizará pela construção do CT, em Quatro Barras. O grupo é formado pelo fazendeiro e vice-presidente das categorias de base do clube, Marlo Litwinski, Renê Francisdo Bernardi (vice-presidente de patrimônio do clube) e pela empresa de marketing esportivo Koch Tavares. “Antes de ter algum rendimento, o grupo já terá injetado pelo menos R$ 4 milhões (custo estimado da construção do CT)” - afirmou Litwinski. A negociação prevê que o clube receba 50% dos lucros da venda de jogadores por ele revelados. A outra metade fica como contrapartida à Base pelos investimentos aplicados no Tricolor. Marlo Litwinski, desde janeiro, quando assumiu a vice-presidência das categorias de base do clube, batalha para eliminar os famosos "intermediários" que agenciam jogadores. A meta é que os jovens talentos tenham vínculos somente com o time. A intenção de investir em jovens atletas sem vínculo com empresários, segundo Litwinski, é poder formar o jogador com total autonomia. “O empresário é um atrapalho. Via de regra, não tem paciência para esperar o atleta se desenvolver, quer reverter seu trabalho em dinheiro o quanto antes. Pode ser muito útil no futebol profissional, não na base” - completou. Ele afirma que cerca de 70% dos atletas da base já estão regularizados. “Teremos não só a estrutura física do novo CT como também o investimento em recursos humanos para a formação dos atletas. Serão mais de R$ 19 milhões que serão investidos nos próximos 12 anos” - destacou o vice-presidente paranista, Márcio Villela. "Espero que a Base ganhe bastante dinheiro porque isso será sinal de que estaremos ganhando também” - salientou Aramis Tissot, presidente do Conselho Normativo e responsável por analisar o contrato com a parceira.

Redação Sport Marketing

Coluna Olímpica 9: Londres, cem anos atrás

Há exatamente 100 anos, Londres era contemplada pela primeira vez como sede da quarta edição dos Jogos Olímpicos. Em 1908, mal sabiam os fãs do esporte que a capital da Inglaterra reviveria a emoção de hospedar o mega evento quarenta anos depois, em 1948, logo após a Segunda Guerra Mundial e cento e quatro anos depois, em 2012. Muita coisa mudou no esporte e no Movimento Olímpico de um século prá cá e muito ainda irá mudar até que Londres entre para a história olímpica como a única cidade a ganhar três vezes a candidatura do evento. Do ponto de vista de marketing olímpico então, nem se fala! O livro Ouro Olímpico - a história do marketing dos aros, detalha toda essa transição e mostra que "Londres 1908 estabeleceu os padrões de organização e produção dos Jogos futuros, abrindo um novo capítulo na história olímpica. O Comitê Organizador persuadiu as autoridades da Franco-British Exhibition a construírem um estádio completo com pistas de ciclismo e atletismo, piscina, vestiários e arquibancadas. A Feira pagaria por tudo isso, a um custo de não menos que £44,000. Em retorno a Franco-British Exhibition receberia 75% da arrecadação de bilheteria. Este notável contrato – do ponto de vista Olímpico - foi assinado em 14 de janeiro 1907. Algumas fontes sugerem que o custo real de construção das instalações do estádio Shepherds Bush subiu para £60,000 e posteriormente para £220,000. Depois dos Jogos, a Inglaterra ficou conhecida pelo novo método de se organizar os Jogos Olímpicos, mas o estádio caiu em desuso. Hoje, no local do estádio, hoje está o edifício da BBC de Londres, que em homenagem aos Jogos, construiu um monumento com o nome de todos os medalhistas (foto). Uma promoção pública foi lançada para ajudar a arrecadar capital para as despesas do dia a dia dos Jogos, mas no final de junho só £2,840 haviam sido recolhidos graças a 200 assinantes, a maior parte deles amigos pessoais de Lord Desborough, um nobre intelectual da época, que tinha forte influência no Comitê Organizador. Faltando duas semanas para o começo dos Jogos, ainda faltavam no orçamento £10,000 para prover as acomodações apropriadas para os competidores. Lord Northcliffe, dono do Daily Mail, um jornal da época, foi abordado por Lord Desborough e relutantemente concordou que o grupo de jornais publicasse um apelo final à população. A resposta foi fenomenal e doações de todos os cantos da Inglaterra, assim como do exterior chegaram. O Príncipe do País de Gales, o Maharajah Cooch Behar e o milionário Americano, Cornelius Vanderbilt enviaram doações. Eugen Sandow, deu £1,500, o Governo francês enviou £680, o dançarino clássico Maud Allan fez uma apresentação especial e doou a quantia arrecadada e centenas de donativos de valores menores foram enviados por leitores dos jornais de Lord Northcliffe. Em uma semana mais de £12,000 tinham sido arrecadadas e os jornais tiveram que implorar aos seus leitores para não enviar mais dinheiro. A arrecadação total dos Jogos foi de £21,500, sendo que desta quantia, somente em doações foram £16,000. A despesa incorrida pelos Jogos de 1908 foi de aproximadamente £15,000. Os Jogos começaram em 27 de abril e terminaram em 31 de outubro. Pela primeira vez os Jogos tiveram uma cerimônia de abertura com desfile das delegações, com as bandeiras das nações e atletas usando uniformes. Ficou decidido que o vencedor de cada prova olímpica receberia uma medalha de ouro, prata para o segundo e bronze para o terceiro. Até então, dava-se a prata para o vencedor e bronze para o vice. A premiação ganhava mais destaque e futuramente, a exposição de um atleta no pódio valeria ouro também em termos de marketing. A imagem de atletas e do esporte começa a ser utilizada como ferramenta de propaganda. Cem jornalistas compareceram aos Jogos. Pela última vez, os Jogos Olímpicos estariam ligados a uma Feira ou Exposição comercial." (Fonte: Ouro Olímpico - a história do marketing dos aros) Para comemorar o centenário do envolvimento de Londres com o Movimento Olímpico, o LOCOG - London Organising Committee of the Olympic Games and Paralympic Games - Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Para-olímpicos de Londres, fechou contrato de licenciamento com o Royal Mint para emissão de moedas comemorativas no valor de £ 2. O contrato faz parte da estratégia de marketing cujos royalties pagos ao LOCOG irão contribuir para a realização de Jogos. Paul Deighton, Chefe do Executivo do LOCOG comentou: "Estamos muito satisfeitos em trabalhar com a Royal Mint, com a sua reputação internacional". Andrew Stafford, Chefe do Executivo da Royal Mint comentou: "Estou encantado que a Royal Mint está contribuindo para comemorar a participação e envolvimento do Reino Unido nos Jogos Olímpicos. Estamos entusiasmados com a cunhagem das moedas comemorativas para marcar o centenário da primeira participação de Londres nos Jogos Olímpicos. Atenção colecionadores de plantão e loucos por numismática olímpica: a edição das moedas comemorativas é limitada e está disponível para compra pelo site: www.royalmint.com por tempo por pouco tempo. Para marcar o centenário, a Associação Britânica Olímpica está preparando uma agenda completa de eventos e festas comemorativas como uma Maratona, exposições, e um evento de rugby. Em 2012, o Comitê Organizador dos Jogos - LOCOG já conta com nove patrocinadores TOP´s do programa de marketing do IOC - International Olympic Committee - Comitê Olímpico Internacional (COI) estão Coca-Cola, Acer, Atos Origin, GE, McDonald's, Omega, Panasonic, Samsung e Visa que, certamente, darão um bom suporte aos Jogos. O programa de marketing local também está evoluindo com empresas como British Airways, Lloyds TSB, a EDF (empresa na área de energia) e Adidas. O valor estimado dos contratos dos patrocínios locais estão em torno de £ 40m (US$78.8 milhões). Os custos dos Jogos estão estimados em aproximadamente £9.3 bilhões.

Saudações Olímpicas

Deborah Ribeiro - Diretora Sport Marketing

26 de abr. de 2008

Indonésia tenta se livrar o vício

Na Indonésia, as associações de esportes estão tentando se livrar da dependência dos patrocínios das companhias de tabaco e seguir o exemplo de outras nações asiáticas que proibiram a prática. "Eu concordo que as companhias de tabaco não deveriam patrocinar quaisquer eventos esportivos. Mas, nós não podemos proibir o patrocínio agora, porque não temos outras fontes potenciais de capital" - disse o Ministro de Esporte Adhyaksa Dault. A Associação de Futebol da Indonésia (PSSI), cujo patrocinador principal era um empresa de tabaco está tentando fechar novo contrato com uma indústria de telecomunicações, como fonte alternativa de suporte. A Associação tem uma longa história com marcas de tabaco. No ano passado, por exemplo, a marca Dji Sam Soe, patrocinaou a Copa Indiana e a Djarum a Liga. Desde 2003, aproximadamente 154 países, inclusive vizinhos da Indonésia como Malásia e Cingapura, aboliram publicidade e promoções de marcas de cigarro. O governo da Indonésia podia encorajar outras companhias a patrocinar eventos de esporte reduzindo o imposto corporativo e criando leis de incentivo.

Redação Sport Marketing

Coca-Cola é pressionada em Atlanta

Mais de 30 ativistas de direitos humanos protestaram em frente ao Museu da Coca-Cola, no centro da cidade de Atlanta, Estados Unidos. A maior fábrica de refrigerantes do mundo, patrocinadora dos Jogos Olímpicos desde 1928 e do Revezamento da Tocha dos Jogos de Beijing, foi motivo de crítica pelos ativistas do grupo Dream for Darfur, por não pressionar a China a parar com a violência em Darfur, região do Sudão onde cerca de 200 mil pessoas foram mortas. A China é parceria comercial e importante fornecedora de armas para o Sudão. Apesar do barulho, o movimento não chamou muita atenção dos vários turistas que passeavam na tarde ensolarada de Atlanta e que tentavam entrar no Museu da fábrica, conhecido como Mundo Coca-Cola, formando filas para entrar no prédio e levar de brinde uma recordação. O protesto organizado pelo grupo Dream for Darfur é liderado pela atriz Mia Farrow e pretende, no domingo, realizar manifestação em frente aos escritórios da Coca-Cola em Nova Iorque. "Nós continuamos comprometidos e ativos em fazer o que nós podemos para ajudar a situação em Darfur. Como patrocinador olímpico, nós esperamos que todos possam fundamentar positivamente o espírito dos Jogos e a Trégua Olímpica" - disse a Coca-Cola em comunicado oficial. O grupo Dream for Darfur fizeram um relatório de mais de cem páginas, o qual analisa 16 dos patrocinadores olímpicos sobre o nível de influência e atitudes que estão tomando com relação à causa. Kodak e Adidas publicaram um comunicado enviado à ONU, Nações Unidas, solicitando que enviem reforços para o Sudão. O McDonald´s também tomou providências privadas. Por isso, estas empresas ganharam do grupo "pontos positivos" e uma boa qualificação no relatório. Johnson & Johnson, Lenovo, Microsoft, Samsung e Visa receberam nota "D-menos". Nove empresas receberam "F" e foram apontadas como "covardes morais. Entre elas: Coca-Cola, UPS, Anheuser-Busch Cos, BHP Billiton, Volkswagen, GE. "Eles satisfizeram a China e o preço do apaziguamento é o silêncio em face ao genocídio e os piores tipos de abusos de direitos humanos" - disse atriz e ativista Mia Farrow. A porta-voz da Volkswagen, Andreas Meurer, ressaltou que a companhia não se envolve em problemas políticos. Já a GE recomendou ao grupo, criar uma consciência sobre a situação política de Darfur, mas discordou com a abordagem e uso da organização dos Jogos Olímpicos como plataforma política. "Nós também discordamos das afirmações feitas no relatório do grupo Dream for Darfur. A GE está tomando um papel ativo ao aliviar o sofrimento de refugiados, inclusive fornecendo equipamentos médicos para a região" - disse Deirdre Latour, porta-voz da GE. "A Fundação GE fez uma doação de US$4 milhões para a UNICEF para ajudar na compra de alimentos, abrigos e tratamentos médicos para milhares de refugiados em acampamentos regionais" - finalizou o representante da GE inconformado com a nota "F". A Coca-Cola divulgou em um comunicado oficial que " está trabalhando com grupos sem fins lucrativos, inclusive junto ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha, para prover ajuda humanitária para a região. A empresa escolheu dar alívio imediato fornecendo cerca de US$5 milhões em investimentos para ajudar a desenvolver soluções a longo prazo" - afirmou a Coca-Cola. A UPS declarou que não visualizou os Jogos Olímpicos como um evento político. "Assuntos políticos deviam ser lidados pelos corpos administrativos diretamente afetados" - disse uma porta-voz da UPS, Lynnette McIntire. "Nosso patrocínio aos Jogos Olimpícos de Beijing foi construído em torno do espírito dos Jogos, que tem como foco a competição atlética e promover a harmonia e a competição saudável entre as nações no campo esportivo. É por isso que a UPS está envolvida com o patrocínio. Mesmo assim, a UPS doou US$100.000 para a Africare. O grupo Dream for Darfur se diz contente com as ações da UPS e Coca-Cola, mas as companhias podiam fazer mais na proporção que ajudassem a mudar a política internacional. "A Coca-Cola é a maior marca no planeta. O grupo não está pedindo um boicote formal de produtos dos patrocinadores olímpicos, mas o grupo continuará a pressionar as companhias de modo que os consumidores das marcas saibam das posições da companhia. Todos nós, enquanto consumidores, podemos escolher. Se você quiser um refrigerante, você pode considerar comprar uma Pepsi" - disse Mia Ferrow.

Sandra White - Correspondente Sport Marketing - Estados Unidos

Tocha esquenta os ânimos no Japão

Em Nagano, Japão, o Revezamento da Tocha Olímpica voltou a esquentar os ânimos. Grupos rivais de manifestantes pró-Tibet e contra a política da China assim como os pró-China e pró-Tibet protagonizaram cenas e momentos de tumulto. Três pessoas foram detidas, uma delas após atirar ovos contra o fogo olímpico, quatro ficaram levemente feridas. Mais de 3 mil policiais fizeram a segurança do percurso. O ponto de largada do Revezamento foi alterado, depois que o templo budista Zenkoji decidiu rejeitar a passagem da Chama Sagrada. O Revezamento iniciou-se em uma cerimônia fechada. Policiais de um batalhão de choque, duas colunas de 40 policiais cada, fizeram um escudo humano ao redor dos atletas que se revezaram durante as quatro horas do percurso. O público mais uma vez foi o mais prejudicado, pois não conseguiu ver a passagem da Tocha. Do Japão, a tocha segue para a Coréia do Sul, a Coréia do Norte e o Vietnã.

Redação Sport Marketing

Zurique sediará três jogos da Euro 2008

Zurique é a maior cidade e principal centro econômico da Suíça. Nessa cidade, de 379 mil habitantes, há 1,2 mil chafarizes com água potável distribuídos por todos os lados. Zurique é a cidade com o maior número de chafarizes do mundo, tem cerca de 40 museus,é o centro financeiro suíço, a cidade com a melhor qualidade de vida do mundo e sediará três jogos da Euro 2008, que ao que tudo indica, será comparável à Copa 2006 no quesito euforia. Em junho, Zurique receberá no estádio Letzigrund o campeão mundial Itália, a França e a Romênia. A nova arena, com arquitetura elegante, tem capacidade para 30 mil espectadores e é sede de dois clubes tradicionais: o Zurique e o Grasshopper. Uma vez por ano, a elite do atletismo mundial se encontra no estádio. Popularmente o Letzigrund é conhecido por "Torta". O apelido se deve ao fato de a arena lembrar um bolo de aniversário, quando estão acessos os 31 pilares de iluminação.

Redação Sport Marketing

Presidente do COI dá lição de história e pede tempo à China

Em entrevista ao jornal Financial Times, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge disse que "o ocidente precisa parar de intimidar a China acerca dos direitos humanos. Você não ganha nada na China levantando a voz. Esse é o grande erro das pessoas no Ocidente querendo somar suas visões. Manter o respeito na Ásia é de vital importância. Todos os especialistas chineses irão lhe dizer que só uma coisa funciona - discussão firme, mas respeitosa e quieta. Do contrário, os chineses irão se fechar. É isso que acontece hoje. Há muito protesto, muito e forte poder verbal, e os chineses então se fecham" - alertou o presidente do COI. A China anunciou que pretende conversar com enviados do Dalai Lama, líder espiritual tibetano, a quem o país sede da vigésima nona edição dos Jogos Olímpicos culpa por uma onda de manifestações que perseguiu o Revezamento da Tocha Olímpica e queimou o marketing político que o país pretendeia vender ao mundo. "Nós precisamos de 200 anos para evoluir da Revolução Francesa. A China começou em 1949" - lembrou Rogge, observando que houve uma época em que a Grã-Bretanha e outros países europeus também foram potências coloniais. "Libertamos as colônias há apenas 40 anos. Sejamos um pouco mais modestos". Rogge acrescentou que o COI sempre acreditou que sediar os Jogos Olímpicos "abriria a China", e que isto ainda irá ocorrer como o fato da China ter oferecido terreno significativo à instituição sobre o acesso da mídia o qual ele espera seja estendido em 2009. "Temos conseguido alcançar algo que não estou certo que líderes nacionais tenham conseguido chegar mais longe do que nós", concluiu.

Redação Sport Marketing

25 de abr. de 2008

Carrefour cancela campanha na China

A rede francesa de supermercados Carrefour cancelou campanha publicitária programada para ser lançada na China a partir do dia 1º de maio. A medida foi tomada após os protestos anti-produtos franceses ocorridos após o Revezamento da tocha Olímpica, em resposta à postura francesa diante do conflito envolvendo o Tibet (ver matéria Sport Marketing dia 16.04). Depois dos distúrbios à passagem da Chama Olímpica em Paris, os consumidores chineses resolveram dar o troco. Iniciaram uma campanha de boicote às marcas francesas, cujo país origem acusam de apoiar o Dalai Lama. Desde blogs na Internet a mensagens curtas por telefone, de correios eletrônicos a mensagens instantâneas nos serviços de conversas na rede, os consumidores chineses estão recebendo mensagens para se recusarem a comprar marcas e produtos franceses, numa campanha que visa sobretudo os hipermercados Carrefour, líder no mercado a varejo na China. "Se ama o teu país, não vá ao Carrefour entre 08 e 24 de maio, três meses antes dos Jogos Olímpicos, porque os seus acionistas apoiam o Dalai Lama. O presidente francês diz que vai boicotar os Jogos, mas nós vamos boicotar os produtos franceses" - refere uma mensagem curta em chinês que circulava em Beijing. O portal mais popular da Internet em chinês, o Baidu.com, dava como resultado 107 mil páginas de apelo aos boicotes aos produtos franceses. "Nós decidimos cancelar todas as ações publicitárias planejadas, na imprensa e por folhetos, durante a semana que segue ao 1º de maio" - disse um representante do Carrefour. O custo da campanha cancelada não foi revelado. Contudo, todas as lojas do Carrefour no país irão abrir no dia 1º de maio conforme o planejado, apesar dos chamados circulantes na internet para um boicote à rede francesa. O presidente do conselho do Carrefour, Jose Luis Duran, disse que via a situação como "muito séria" e que a China tinha uma "importância estratégica para o grupo". Presente no país há dez anos, o Carrefour abre uma nova unidade na China a cada duas semanas e atualmente opera 122 hipermercados e 280 lojas, que recebem 2 milhões de clientes por dia. Em 2007, o volume de negócios da Carrefour China chegou a cerca de 2,9 mil milhões de euros).

Jing Wang - Correspondente Sport Marketing - China

Multinacional Reebok abre seleção para franquia

A rede Reebok Fitness Equipment pretende abrir a primeira filial em Sorocaba nos próximos meses. De acordo com o presidente da Reebok Fitness no Brasil, Fernando Gabas, a empresa já abriu o processo de seleção para escolher o franqueado. A empresa fabrica equipamentos para ginástica. Segundo Gabas, com um investimento de R$ 220 mil, o franqueado receberá uma loja pronta, montada e equipada para começar a trabalhar. “A taxa de franquia já está incluída. Mensalmente, o franqueado pagará 10% do faturamento bruto de royalties e 2% também sobre o faturamento bruto com taxa de propaganda.” Cada filial aberta, de acordo com Gabas, resulta na geração de 11 novos empregos diretos. “Fizemos todos os estudos possíveis antes da implantação e o faturamento mínimo é de R$ 150 mil, com 12% para o franqueado” - explicou.

Redação Sport Marketing

Campo Grande se prepara para beisebol

Como parte das comemorações do centenário da imigração japonesa no Brasil, as seleções colegiais de beisebol de Mato Grosso do Sul, do Brasil e do Japão vão disputar, no dia 3 de setembro, um torneio amistoso em Campo Grande. O campo da Associação Campo-Grandense de Beisebol sediará as partidas graças a verba de R$ 42 mil repassada pelo governo do Estado de Mato Grosso do Sul para a colocação do gramado. Além de Campo Grande, a seleção colegial japonesa (Koko Yakyu) fará apresentações em São Paulo, Mogi das Cruzes, Bastos (SP) e Londrina (PR), entre os dias 28 de agosto e 8 de setembro. A competição vai somar pontos para o ranking mundial, em que o Brasil aparece entre os melhores na categoria 17 a 18 anos. Embora entre os adultos o país não tenha tradição no esporte, ficamos em penúltimo lugar no Pan de 2007, os atletas juvenis já alcançaram resultados expressivos, como o vice-campeonato mundial em 1995. Ainda serão aplicados R$ 650 mil para a construção de uma arquibancada com capacidade de 600 lugares. Os recursos foram destinados pelo Ministério do Esporte, e as obras devem ser concluídas até setembro.

Redação Sport Marketing

Mercado: Gestos para celular

A Samsung patenteou um novo produto para quem gosta de gesticular muito ao telefone. A nova patente da empresa pode fazer com que esses gestos executem tarefas úteis no aparelho celular. O site IntoMobile informa que a patente, denominada "Hand gesture recognition input system and method for a mobile phone" (algo como "Reconhecimento de gestos de mão para inserção de informações e métodos para telefones móveis"), permitirá que o usuário execute ações no celular apenas com gestos, sem a necessidade de encostar o dedo na tela. De acordo com o site Ubergizmo esse sistema funcionará da seguinte forma: os gestos da mão, feitos de forma pré-configurada pelo sistema, serão reconhecidos pelo celular, devido à câmera instalada na frente do aparelho. Ao serem reconhecidos os movimentos, estes são traduzidos para controles de tela. A idéia dessa patente não é algo novo para a Samsung. No celular Instinct, lançado ainda este mês na CTIA Las Vegas 2008, o usuário pode navegar por páginas da internet com movimentos detectados pela câmera embutida.

Redação Sport Marketing

VANOC fecha contrato com grupo de mídia

O grupo Canwest Publishing Inc., empresa dona da maior rede de jornais do Canadá assinou um contrato de patrocínio com o VANOC - Vancouver Olympic Committee - Comitê Olímpico Organizador dos Jogos de Vancouver 2010. O contrato prevê espaços publicitários e de marketing para o VANOC em 10 jornais regionais canadenses para o VANOC como The Vancouver Sun e Province, num alcance estimado de 5 milhões de leitores. O grupo Canwest produzirá guias informativos olímpicos sobre vários temas como: transporte, ingressos, esportes, artes e cultura. O acordo, que permite que o grupo Canwest use os aros olímpicos e outras marcas oficiais dos Jogos de 2010, põe a companhia na categoria de "fornecedor oficial", no valor estimado entre US$3 milhões e US$15 milhões. O contrato não inclui anúncios em jornais do grupo de distribuição nacional, como o jornal National Post, assim como interferência do VANOC nas editorias, preservando a independência jornalística. A relação oficial com o VANOC dá seguimento a uma tentativa que teve início no ano de reunir sete empresas de comunicação: Canwest, Torstar Corp., Gesca, Metro International e outros para formar uma coalizão para pacote e notícias e publicidade olímpica. Entretanto, o grupo Canwest, pulou fora da coalizão por achar que os interesses não batiam, preferindo fechar um acordo separado com o VANOC. O contrato não se estende aos outros patrocinadores corporativos do VANOC.

Redação Sport Marketing

Atlético volta às ondas dos rádios

A nova ação do departamento de marketing do Clube Atlético Paranaense em cobrar R$ 15 mil por jogo ou R$ 456 mil para o pacote com os 38 jogos do Brasileirão das emissoras de rádio que quisessem transmitir os jogos do time no Campeonato Brasileiro (tal como noticiado pelo Sport Marketing no último dia 1o - leia arquivo de notícias Sport Marketing) foi barrada pela juíza Nilce Regina Lima, da 5ª Vara Cível de Curitiba-PR. De acordo com a juíza, qualquer rádio poderá transmitir os jogos do Atlético no Campeonato Brasileiro de 2008 ou em qualquer outra competição sem necessidade de contrapartida financeira. As leis 10671/03, do Estatuto de Defesa do Torcedor, e 9615/98 (Lei Pelé), não fazem referência à regulamentação de transmissão radiofônica de partidas de futebol e foi a base da decisão de Nilce que também destaca a falta de referência nos Estatutos da Confederação Brasileira de Futebol ou da Federação Paranaense de Futebol sobre a obrigatoriedade de cobrança. No site do Atlético Paranaense, a diretora de comunicação, Luciana Pombo, pede ajuda aos torcedores rubro-negros. Em um dos parágrafos, a diretora escreve: "Mas cá entre nós: quem pensava em proibir a transmissão de jogos? O que o CAP fez não foi tão somente iniciar a cobrança pela transmissão das partidas? Cobrança legítima, se entendermos que a publicidade é a fonte de sobrevivência das rádios e o futebol (o espetáculo), a fonte de sobrevivência dos grandes clubes!...". Mas, quando o próprio site do time lançou a notícia da cobrança, ficou claro que a transmissão integral dos jogos estava sim sujeita às novas regras, continuando abertos apenas "flashes do evento". Segundo Luciana Pombo, a Lei Pelé garantia o direito de imagem, no artigo 42. A verdade é que o presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Pimentel Slaviero, quem considerou a decisão "esdrúxula, absurda e ilegal" e contestou o entendimento que o clube deu à Lei Pelé e correu atrás da bola!

Redação Sport Marketing

Automobilismo ultrapassa futebol

Uma pesquisa realizada pela empresa de marketing esportivo J.Cocco (IJC) mostra que o automobilismo lidera o ranking de adequação ao patrocínio e investimentos. Esta foi a primeira vez que o futebol foi ultrapassado, demonstrando uma tendência de queda na avaliação do índice, que avalia 55 modalidades esportivas. Essa alteração surge quando o esporte a motor no Brasil ganha especial impulso, resultado do fortalecimento da Stock Car e da Copa Clio e do surgimento de uma categoria de altíssimo nível, o Brasil GT3 Championship – que estreou somente em agosto de 2007 e já se consolida como uma das líderes no cenário esportivo nacional devido. Segndo o gráfico divulgado pela JCocco a queda do futebol foi de 1.535 pontos em outubro de 2006 a 1.481 em abril de 2008. No mesmo período, o automobilismo evoluiu de 1.402 pontos para 1.497 pontos, assumindo o primeiro lugar. Segundo o texto divulgado pela assessoria da empresa, “Isso significa que, em abril de 2008, o automobilismo ofereceu as melhores características de marketing para o mercado patrocinador e investidor”.

Redação Sport Marketing

24 de abr. de 2008

Wembley cheio de pompa e dívidas

Um escândalo do tamanho de Wembley fora de hora. O estádio de £800 milhões apenas no primeiro ano de operações teve um gasto equivalente a £22 milhões. Esses números oficiais seriam anunciados apenas no próximo mês, mas o choque financeiro da Arena londrina já está vazando. Os altos custos de manutenção estão entre as causas mais significantes do furo orcamentário. O quesito segurança, devido ao receio de atentados terroristas nos eventos esportivos do ano passado ficaram 50% acima do orçamento. A Associação Inglesa de Futebol (FA) e a Wembley National Stadium Ltd (WNSL), responsável pela administração do Estádio, pretendem assinar um acordo com um grupo de bancos para refinanciar os £433 milhões dos empréstimos realizados em 2002 pagar financiar a construção da Arena. A meta é estender o prazo de pagamento do empréstimo de 16 para 25 anos. Por um lado, existe o temor que o refinanciamento enfraqueça a Associação Inglesa de Futebol, justamente num período delicado como o atual, em que a Inglaterra dá início ao projeto para sediar a Copa do Mundo de 2018 e o foco dos organizadores será o desenvolvimento mundial do futebol. Já a WNSL acredita que o refinanciamento irá tirar o Estádio do buraco financeiro a longo prazo, contando com os novos £550 milhões de contratos de direitos de televisão. O novo estádio tem 90 mil lugares e é o segundo estádio europeu em capacidade, apenas ultrapassado pelo Nou Camp, em Barcelona. A Associação Inglesa de Futebol está preocupada com os reflexos do escândalo financeiro de Wembley justamente agora que aprovou totalmente o projeto da candidatura para a Copa do Mundo após estudar um relatório de 63 páginas que coloca na ponta do lápis o custo estimado e a estrutura a ser utilizada no evento. O relatório foca os benefícios que uma Copa do Mundo na Inglaterra poderia trazer para o desenvolvimento do futebol no mundo. Segundo o relatório, a Inglaterra se compromete a produzir um legado que criará mais oportunidades do esporte crescer em todas as partes do planeta. A comissão também aprovou um processo de seleção para as cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo e o orçamento para a concorrência mundial cujos gastos devem girar em torno de US$ 29,5 milhões. O próximo passo da Federação será encontrar uma companhia subsidiária para administrar o projeto, nos moldes da que venceu a disputa pelos Jogos Olímpicos de Londres 2012. A última vez que a Inglaterra sediou uma Copa do Mundo foi em 1966, quando faturou o único título na história da competição. Também estão concorrendo à candidatura da Copa de 2018: Estados Unidos, México, Canadá, Bélgica, Holanda, Espanha, Rússia, China, Japão e Austrália. A decisão da FIFA será revelada apenas em 2011.

Leandro Rabello - Correspondente Sport Marketing - Londres

Chama em Tóquio

A Chama Olímpica chegou na manhã desta sexta-feira (horário local) ao Japão. O Revezamento da Tocha Olímpica acontecerá na cidade de Nagano (centro), organizadora dos Jogos Olímpicos de inverno de 1998. O fogo olímpico chegou ao aeroporto de Haneda, em Tóquio, procedente da capital australiana, Canberra. O Revezamento em Nagano ocorrerá no sábado, em um percurso de 18,7 km, e será acompanhado por 3 mil policiais. A saída, uma parada na metade do percurso e a chegada do Revezamento serão fechadas ao público por razões de segurança, anunciaram na quinta-feira as autoridades japonesas. A Tocha viaja acompanhada por um grupo de 130 pessoas em um ônibus que está sendo protegido por duas caminhonetes blindadas e cercado por veículos da Polícia, em função da possibilidade de ocorrerem manifestações de grupos pró-tibetanos, segundo a imprensa local. Participarão do revezamento 80 pessoas. A primeira delas será Senichi Hoshino, que treinou a seleção de beisebol do Japão.

Redação Sport Marketing

TAG Heuer promove festa para Sharapova

A TAG Heuer promoveu a festa de aniversário da tenista Maria Sharapova. A comemoração da maior idade da russa foi em grande estilo, na boate Tenjune, em West Village, Nova York. "Há alguma coisa de especial nesta cidade" - comentou a tenista, que trajou um vestido azul fatal e pousou para várias fotos com o relógio TAG marca que ela endossa desde 2004. A boate foi decorada com flores e painéis fotográficos da ganhadora de três títulos de Grand Slam. "Adoro flores! Essa é a primeira coisa que compro quando chego em casa. De alguma forma, rosas amarelas e peônias sempre me fazem feliz."

Redação Sport Marketing

Candace Parker é garota Gatorade e Adidas

A jogadora americana de basquete Candace Parker tem muito o que festejar. No início deste mês, Candace foi indicada para jogar nos L.A. Sparks, um time da WNBA. Agora as propostas de patrocínio estão começando a surgir. A Gatorade convidou Parker para endossar os isotônicos dando à jogadora a possibilidade de escrever mais um capítulo vitorioso na história do marketing da empresa. Candace será a primeira negra a endossar o produto. Os valores do contrato não foram revelados. "A Gatorade faz parte da minha carreira. Foi o meu primeiro patrocinador quando comecei no basquete" - disse Parker. Parker também assinou um endosso com a Adidas. Os detalhes sobre o negócio com a fábrica alemã de materiais esportivos não foram divulgados.

Redação Sport Marketing

Saga de Schumacher vira filme

Das pistas para as telas de Hollywood. A saga do piloto alemão Michael Schumacher será contada no cinema. De acordo com Willi Weber, o agente e conselheiro do ex-piloto sete vezes campeão do mundo de F1, em entrevista à revista alemã Bunte, um produtor está interessado em fazer um filme contando a vida e trajetória vitoriosa de Schumacher. Aos 39 anos, Schumi se despediu das pistas profissionalmente em 2006, mas ainda tem acelerado em algumas provas de kart e até em competições de motovelocidade, além de dar uma força para a Ferrari. Durante toda a carreira, ganhou 91 Grands Prix, subiu 154 vezes no pódio entre 1991 e 2006 e entrou para a história do automobilismo e da F1 como o piloto mais bem sucedido em história. O ator que interpretará Michael Schumacher será ninguém mais que Michael Schumacher, que apesar de aposentado ainda segue faturando em endossos publicitários, como da Omega. Bruce Willis será o narrador e teria como parceiro o comentarista Murray Walker. Para quem não sabe, Schumi fez uma ponta no filme "Asterix nos Jogos Olímpicos" e emprestou a voz para o filme animado "Cars".

Redação Sport Marketing

AT&T lança uma campanha on-line

Como parte do patrocínio do USOC - United States Olympic Committee, Comitê Olímpico dos Estados Unidos, a AT&T lançou uma campanha on-line e de telefonia móvel que promete levar oito internautas consumidores com tudo pago para Beijing. Os oito vencedores do prêmio principal também receberão cada um, passagens para um acompanhante, hospedagem em hotéis cinco estrelas, ingressos para eventos, além de poderem encontrar com os atletas americanos patrocinados pela AT&T. A campanha "Como você se conectou?," foi desenvolvida pela agência Omnicom, baseada em Dalas, uma empresa especializada na área de entretenimento, esportes e que faz consultoria em marketing esportivo para AT&T. Os consumidores podem participar da campanha realizando um registro no portal http://www.att.com/. Já os clientes de telefonia móvel AT&T podem enviar a mensagem de texto "TeamUSA to 2008". A empresa também está realizando outras ações de marketing esportivo utilizando a imagem de alguns atletas americanos que vão aos Jogos Olímpicos de Beijing como a ginasta de medalha de ouro Mary Lou Retton e o nadador Michael Phelps, todos patraocinados AT&T. A empresa também desenvolveu um portal na web, http://www.attblueroom.com/, que oferece conteúdo em vídeo informativo sobre treinamentos on-line de esportes específicos que também pode ser acessados por celular.

Redação Sport Marketing

Mercado: Lucros da PepsiCo sobem

Os lucros da fabricante de bebidas PepsiCo aumentaram 4,7%, no lucro líquido, no primeiro trimestre deste ano. A gigante do setor de bebidas e alimentos registrou lucro de US$ 1,15 bilhão entre janeiro e março deste ano, contra US$ 1,1 bilhão nos primeiros três meses do ano passado. Nas mesmas bases de comparação, a receita líquida da empresa aumentou 13%, para US$ 8,33 bilhões. Os resultados da segunda maior fabricante de refrigerantes do mundo foram impulsionados pelo aumento das vendas fora dos EUA. As vendas internacionais contribuíram para 44% das receitas totais da Pepsi, contra 41% no ano passado. As vendas totais da Pepsi aumentaram 13% para 8,33 mil milhões de dólares (5,29 mil milhões de euros). As informações são da Dow Jones.

Redação Sport Marketing

Best Buy patrocina Nascar

A rede Best Buy irá batizar a corrida de 1 de junho da Nascar, em Dover, que passa a se chamar Best Buy 400. Os valores do negócio não foram revelados. A Best Buy também é patrocinadora do piloto Elliott Sadler que dirige o carro número 19. O final de semana que antecede a corrida em Dover começará com um show beneficente no dia 31, com a banda Emerson Drive, que também será a responsável por tocar o hino americano no dia da prova.

Redação Sport Marketing

Vem aí surpresas para torcida do Coxa

A diretoria do Coritiba, que recentemente acertou patrocínio com a Previsul e com a Lotto, apresentará o novo plano para a captação de sócios. Os detalhes dos novos planos ainda não foram revelados, mas sabe-se que o nome do projeto é Vencer. As nividades serão divulgadas em entrevista coletiva no Couto Pereira. Além disso, nas próximas semanas, está previsto o lançamento de uma camisa comemorativa do clube, já pensando no seu centenário, que ocorrerá no próximo ano. Atualmente, o torcedor que é sócio e freqüenta as arquibancadas, paga um valor mensal de R$ 31.

Redação Sport Marketing

23 de abr. de 2008

Protestos na terra dos cangurus

A Chama Olímpica chegou à Camberra, Austrália. Os protestos contra a ocupação chinesa do Tibet aconteceram, mas não foram registrados incidentes, fora a prisão de um grupo de pessoas que tentava pendurar um cartaz em uma ponte de Sydney. A última das manifestações contra as autoridades chinesas foi protagonizada por dezenas de tibetanos e de defensores da independência do Tibet diante da embaixada da China na capital australiana. Durante a noite foi realizada uma vigília com a participação de seis tibetanos que moram em Sydney e que realizaram uma caminhada que partiu da localidade de Bungendore, que fica a 70 quilômetros de Canberra. Para o dia do Revezamento, estão sendo preparadas outras mobilizações como a previsão de que um ônibus cheio de pessoas nuas tente se aproximar ao máximo da Chama Olímpica. A meta dos organizadores desta iniciativa é entreter a todos os que vão ver a Chama Olímpica e não podem se aproximar por causa das fortes medidas de segurança estabelecidas durante todo o percurso. A Tocha percorrerá 16 quilômetros em Canberra protegida por uma grande barreira de aço e protegida por uma força de 700 a 1.000 policiais. O ex-nadador Ian Thorpe, responsável por completar o último trecho do revezamento e de acender a pira na Cerimônia diante do lago Burley Griffin, pediu durante uma entrevista coletiva que os protestos sejam pacíficos. A presença da chama olímpica no país não apagou a controvérsia sobre o evento e a enorme despesa que representou para o Estado, após o Governo ter que duplicar o orçamento calculado para a segurança inicialmente, para até cerca de US$ 2 milhões.

Redação Sport Marketing

Eurointernational se alia ao Corinthians

Nas pistas da Superleague, campeonato de monopostos entre times de futebol, a equipe do Corinthians passou a contar com um novo reforço. A escuderia do Timão será gerenciada na parte de competições pela equipe Eurointernational, uma empresa, com sede na Itália e em Indianápolis, com experiência em diversas categorias, como F-Indy, IRL, F-3, F-Renault V6 e World Series. O acordo foi fechado entre a equipe paulista e a organização de Antonio Ferrari, dono de carros na F-BMW Européia e Norte-americana, além da F-Atlantic, também nos EUA. "Estive no lançamento da equipe no Brasil e senti que os fãs tem o mesmo nível de paixão que os italianos.Sinto uma grande responsabilidade, pois eles desejam o sucesso. Além disso, Ayrton Senna era corinthiano"- completou o empresário. A temporada da Superleague está prevista para estrear entre os dias 30 e 31 de agosto, em Donington Park.

Redação Sport Marketing

22 de abr. de 2008

Vancouver fecha mais um patrocínio local

Os Jogos Olímpicos de Inverno de 2010 contam com mais um patrocinador local: uma marca de bebida fermentada a base de malte oficial. O VANOC - Vancouver Organizing Committee - Comitê Organizador de Vancouver anunciou que a Molson será a cerveja oficial dos Jogos. O valor do patrocínio está estimado entre US$3 milhões e US$15 milhões. Este contrato é o mais recente de uma vasta e crescente lista de patrocinadores variados que vão desde refrigerantes até marca de diamantes e aquecedores. Os membros do VANOC estão entusiasmados. "Você verá todos os tipos de categorias " - disse John Furlong, CEO do VANOC. "O nosso trabalho é organizar a mais inesquecível edição dos Jogos de Inverno e vamos fazer isto do modo mais financeiramente responsável que pudermos, então, quanto mais patrocinadores e parcerios nós tivermos melhor." Tais negócios multimilionários são incrivelmente valiosos para ambos os lados. Empresas como Molson garantem exclusividade para os dezenas de milhares de pessoas que forem aos Jogos, que são um dos maiores eventos esportivos do mundo. "Eu não penso que você pode olhar para estes tipos de contratos com os olhos de quem pensa exclusivamente em lucrar ou não, pois a relação é mais do que vendas" - disse Kevin Boyce, CEO da Molson, que é a cervejeira mais antiga do Canadá, fundada em 2005 pela Coors, baseada nos Estados Unidos, empresa que tem tradição com o esporte no Canadá. Nos últimos Jogos de Inverno realizados no Canadá, em Calgary, 1988, a Labatt foi a cerveja oficial. Naquela época ter a marca vinculada aos Jogos estava entre US$8 milhões e US$10 milhões. Até o momento, oito empresas do programa de marketing TOP fazem parte dos Jogos de 2010: Coca-Cola, Atos Origin, GE, McDonald´s, Omega, Panasonic, Samsung, Visa. Seis empresas fazem parte da elite de patrocinadores locais: Rona, Bell Canadian, HBC, RBC, GM, Petro Canadá. Nove são os patrocinadores oficiais: Air Canada, BC Hydro, British Columbia Lottery, Canadian Pacific, ICBC, Jet Set, Ricoh, Royal Canadian Mint, Teck Cominco. Dezoito são os fornecedores oficiais de produtos.

Sandra White - Correspondente Sport Marketing - Estados Unidos

Adidas lança campanha "Sonhem Grande"

A Adidas lançou uma campanha de futebol na Alemanha na qual as grandes estrelas de futebol do mundo encontram os times menores. O filme chama-se "Sonhem Grande". O conceito segue o modelo tradicional da Adidas que mostra atletas de elite ao lado de pessoas reais, inspirando-as a alcançar o impossível, realçando o slogan "Impossible is Nothing" - "Impossível não existe". O projeto de comunicação integra spots de TV, telefonia móvel, impressos e uma série na web de 12 episódios no portal www.adidas.com/football. Na Alemanha, a campanha será lançada na tv em 26 de abril. Logo depois, os spots comerciais serão exibidos na Ásia, Europa, África e EUA numa ação que tem a EURO 2008 como meta principal. Como patrocinadora oficial da EURO 2008, a Adidas irá fornecer a bola e equipamentos oficiais para árbitros, voluntários e gandulas. A fabricante alemã de materiais esportivos tem contrato com cinco seleções que participarão do torneio: Alemanha, França, Espanha, Romênia e Grécia. Com a EURO 2008, a Adidas planeja expandir a liderança da marca nos campos de futebol nos países de anfitriões da EURO, como também mundial. Kaká, Lionel Messi, Steven Gerrard, David Beckham, Michael Ballack, Philipp Lahm e Lukas Podolski são as estrelas que enviadas para Andorra, San Marino e Isles of Scilly(Reino Unido) para treinar times locais e filmar. Cerca de 180 meninos e meninas foram selecionados pela agência de publicidade Adidas, para tomar parte do filme sobre o futebol.
Redação Sport Marketing

O que significou a vitória de Danica Patrick?

A vitória de Danica Patrick na Indy Japan 300, em Montegi, foi realmente um grande marco na carreira dela. Pena não ter acontecido em tempo, hora e lugar piores. Ou seja, ganhar uma corrida no Japão, às 11:59 de uma noite de sábado não é lá, do ponto de vista de marketing, uma clássica vitória digna de orgulho para os patrocinadores. A corrida já havia sido adiada por causa das chuvas na noite anterior, fato que também prejudicou a transmissão da ESPN e, consequentemente, a grade dos anunciantes. Por outro lado, a vitória no Japão deu a Danica Patrick uma boa visibilidade. Visibilidade esta que teria sido ideal se Danica não tivesse encoberto o logotipo da Motorola, na hora da premiação, quando ela chamou a irmã Brooke quando recebeu o troféu, afinal, a Motorola é o patrocinador principal da piloto. O fuso horário não permitiu que a vitória de Danica fosse festejada pelos patrocinadores, mas a AirTran Holdings Inc, patrocinadora oficial da equipe Andretti Green Racing na categoria linhas áereas, realizou um belíssimo trabalho. Como patrocinador de AGR desde maio de 2005, a AirTran Airways tem a marca nos carros e no uniforme dos pilotos e esta é a primeira vez que a empresa patrocina uma mulher piloto. "A AirTran Airways gostaria de estender os parabéns para Danica Patrick por ocasião da primeira vitória na Indy Series" - disse Bob Fornaro, presidente da AirTran Airways . No domingo, a empresa anunciou que a segunda-feira seria conhecida como "AirTranica Day"(uma brincadeira em alusão ao nome de Danica). Em todos os vôos do Boeing 717-200 os passsageiros ganharam a fotografia da piloto. Danica demorou 50 corridas para vencer na Indy, mas outros grandes pilotos também demoraram a levar a bandeira quadriculada, entre eles Ed Carpenter e AJ Foyt IV que só venceram após 68 corridas e o brasileiro Vitor Meira que não ganhou durante 79 corridas. Alguns especialistas de marketing foram consultados sobre o que eles acharam da primeira bandeira quadriculada de Danica. "Ganhar no Japão pode ser tão bonito e talvez seja até pouco artístico, mas é uma vitória. O importante é pontuar. Ela ganhou uma corrida e isto é realmente importante para todos os parceiros de negócios" - disse David Carter, do USC - Sports Business Institute, Instituto de Negócios do Esporte. "Eu penso que o ganhar ajuda os patrocinadores a justificarem o investimento inicial. Ela está agora acima das expectativas" - afirmou Paul Swangard, Warsaw Sports Marketing Center, da Universidade de Oregon. "É difícil prever se a vitória vai aumentar o potencial de marketing de Danica, mas, certamente, vai manter o que ela já tem" - disse Jordan Bazant, da agência de marketing The Agency. Agora a pergunta é quando ela novamente vai ganhar?"

Sandra White - Correspondente Sport Marketing - Estados Unidos

Mercado: Alta de 24% no lucro do McDonald's

O McDonald's informou que as vendas mensais em restaurantes norte-americanos abertos há mais de um ano caíram em março. Esta foi a primeira queda mensal em cinco anos, ofuscando o lucro trimestral maior que o esperado e as fortes vendas fora dos Estados Unidos. As vendas em restaurantes nos Estados Unidos abertos há pelo menos 13 meses subiram 2,9% no trimestre, com queda de 0,8% em março, afirmou a empresa. No último trimestre de 2007 o crescimento havia sido de 3,3%. A maior rede de restaurante do mundo teve lucro líquido de US$ 946,1 milhões ou US$ 0,81 dólar por ação, no primeiro trimestre, contra US$ 762,4 milhões ou US$ 0,62 dólar por ação, um ano antes. Segundo a maior rede de lanchonetes do mundo, as vendas na Europa subiram 23% no período, enquanto que cresceu 24% na Ásia e Oriente Médio. O McDonald's e o concorrente Burger King Holdings têm apresentado um desempenho acima da média do setor, que vem sendo afetado pela alta no preço da gasolina e dos alimentos, além de baixas no mercado de trabalho e queda no valor das moradias.

Redação Sport Marketing

Canon lança concurso EURO 2008

A Canon, patrocinadora da EURO 2008 lançou um concurso para fotógrafos amadores - "UEFA Canon Fan Foto". O concurso pode ser acompanhado no site, até o dia 29 de junho. Antes e durante a Euro2008, os interessados poderão publicar online fotografias, que tenham como tema o futebol. Por cada imagem publicada e votada pelos internautas, a Canon doará um euro à Cruz Vermelha e o grande vencedor poderá estar presente entre os fotógrafos profissionais, no jogo Áustria-Alemanha, dia 16 de junho. O grupo de especialistas da Canon e da Getty Images vai ainda selecionar as 11 melhores fotografias da competição, que serão reveladas entre 27 de maio e 6 de junho. Os vencedores receberão, cada um, ingressos duplos VIPs e uma viagem para ver um jogo, além de uma Canon EOS 450D.

Redação Sport Marketing

Bob Dylan cede música para seleção lusa

A empresa Galp Energia conseguiu que o cantor Bob Dylan cedesse os direitos da música "Paths of Victory" para a campanha de apoio da à seleção portuguesa de futebol. Esta é a primeira vez que Bob Dylan aceita participar de uma iniciativa publicitária desenvolvida na Europa. A empresa Galp justifica a escolha de Bob Dylan por ser "o músico que mais influenciou a música popular e talvez o único que, através da música, conseguiu influenciar comportamentos e gerações". A empresa de combustíveis argumenta ainda que "Paths of Victory", editada no disco "The Bootleg Series" 1991) , "fala de liberdade, de emoções, de causas, de viagem", servindo aos propósitos de uma campanha protagonizada pelos jogadores Simão Sabrosa, Nani e Quaresma. Até ao momento, Bob Dylan participou em campanhas da Victoria`s Secret, Apple e Cadillac.

Redação Sport Marketing

Mercado: AT&T bem de balanço

A AT&T, maior companhia telefônica dos Estados Unidos, anunciou balanço trimestral que apresentou um aumento no lucro do período graças às vendas nas unidades dos serviço sem fio, apesar da queda nas assinaturas das linhas telefônicas tradicionais. O lucro da empresa subiu para 3,46 bilhões de dólares, 0,57 dólar por ação, contra 2,85 bilhões de dólares, 0,45 dólar por ação, no mesmo período do ano anterior. A AT&T, operadora com direito de exclusividade sobre as linhas do iPhone da Apple, afirmou que obteve 1,3 milhão de assinantes de serviços sem fio no trimestre.

Redação Sport Marketing