28 de mar. de 2008

São Paulo e o milagre da multiplicação do faturamento

O São Paulo Futebol Cube está com os cofres cheios. Isso é o que garante a Gazeta Mercantil, que conseguiu dados exclusivos do time paulista que divulgará o balanço financeiro de 2007, oficialmente, apenas na semana que vem. O jornal afirma que os dados conseguidos mostram que o clube registrou o maior resultado da história. O faturamento do tricolor atingiu R$ 189 milhões, montante 55% superior aos R$ 122 milhões de 2006. O superávit, de R$ 35 milhões, recua para R$ 3,5 milhões por conta de dívidas em juízo, que precisam ser lançadas no balanço como dívidas, de acordo com norma da loteria Timenania, da Caixa Econômica Federal. Um dos fatores positivos foi o lançamento de uma série de produtos comemorativos como do pentacampeonato, a camisa 5-3-3, o DVD do Penta e o celular modelo shine Penta, da patrocinadora LG Eletronics. A parceria com a multinacional americana Waerner Bros e a venda do zagueiro Breno por US$ 18 milhões, ao Bayern de Munique, também contribuíram para o resultado. O acordo deve aumentar os ganhos do tricolor com licenciamento de produtos dos atuais 3% para 7% da receita anual do clube. A matéria da Gazeta Mercantil destaca que o São Paulo alcançou 45% da receita com a exploração da marca, o que inclui verba de patrocínio da camisa (LG Eletronics), fornecedor de material esportivo (Reebok), placas de publicidade e o estádio do Morumbi. A perspectiva é de crescimento ainda maior em 2008, já que a Reebok pretende abrir quatro lojas com produtos do clube em grandes shoppings da Paulicéia entre maio e junho. A Warner Bros. Consumer Products e o São Paulo FC, irão lançar uma linha de mais de 100 produtos do clube. O contrato entre o São Paulo e a Warner Bros., terá a duração de 3 anos, durante os quais o clube irá receber um total de €1,1 milhões, ficando também com 50% das receitas de comercializações que a Warner fará dos produtos oficiais do clube, à venda também na internet. A Warner Bros. Consumer Products tem contratos do mesmo tipo, assinados em agosto de 2006 com FC Barcelona, AC Milan, Juventus, Manchester United, Paris SG e América do México. Nestes contratos os clubes concedem à Warner a licença de exploração, distribuição, promoção e venda de artigos com a marca dos clubes no continente americano.

Redação Sport Marketing