5 de mar. de 2008

Adidas lucra, mas não convence

O lucro da fabricante alemã de artigos esportivos Adidas subiu em 2007 para US$ 837 milhões, 14,2% a mais em relação a 2006, por causa do aumento das vendas e da redução de custos após adquirir a Reebok. O objetivo da aquisição foi reforçar a posição da empresa nos EUA território da Nike, a maior concorrente da marca alemã. Nos primeiros nove meses de 2007 o lucro líquido foi de 530 milhões de euros. A alta do lucro se originou no bom desempenho da marca Adidas e da divisão de produtos de golfe TaylorMade. Segundo informação da agência Efe, o faturamento subiu no ano passado 10,3%, aos US$ 15,656 bilhões, em comparação com os números de 2006. O lucro operacional subiu em 2007 para US$ 1,442 bilhão, 7,7% a mais que ano anterior. A Adidas comprou em 2005 a Reebok por US$ 4,712 bilhões ou US$ 90 em papel por cada ação da empresa americana. No entanto, o ganho anunciado ficou aquém do esperado pelos analistas. A quebra nas vendas da Reebok, marca comprada em 2006, impediu um ganho maior. A Nike, grande rival Adidas, publicou também resultados em alta, mas a diferença entre as fatias de mercado estreitou-se, depois da compra da Reebok. Para este ano, espera-se uma subida ainda maior. Este é um ano recheado de grandes acontecimentos desportivos, o que habitualmente impulsiona a venda de bolas, camisolas e outro material. Aos Jogos Olímpicos junta-se a Euro 2008.

Redação Sport Marketing