25 de mar. de 2008

Join-venture Vulcabras e Reebok

A Adidas, segundo maior grupo esportivo do mundo, anunciou aumento na previsão de crescimento de vendas da marca Reebok. A notícia de deve a uma aliança da marca com a Vulcabras, a maior fabricante de calçados e artigos esportivos da América Latina, dona das marcas Azaléia, Olimpikus e Dijean. A join-venture venderá, a partir de abril, calçados, roupas e acessórios da Reebok no Brasil e Paraguai, incentivando a Adidas a elevar a previsão de crescimento de vendas na região de até meio ponto percentual para até um ponto percentual. A Vulcabras negocia ainda a extensão da parceria para o mercado argentino, onde a empresa também é a distribuidora exclusiva da Reebok. Na Argentina, a companhia brasileira vem expandindo sua atuação desde julho 2007, quando adquiriu a totalidade das ações da Indular Manufacturas, empresa local de calçados com fábrica em Buenos Aires. Os resultados financeiros da joint-venture serão consolidados dentro do grupo Adidas a partir de 1o de abril. Os termos financeiros da aliança não foram revelados pelas companhias. Todas as previsões de desempenho do grupo divulgadas em 5 de março continuam inalteradas. Pelo contrato, o gerenciamento da distribuição dos produtos Reebok no país passa a ser responsabilidade de um conselho formado tanto por executivos da companhia americana quanto por membros da diretoria da Vulcabras. O presidente da empresa brasileira, Pedro Grendene Bartelle, torna-se também presidente desse conselho. O acordo tem validade até dezembro de 2015, a partir de 1º de abril de 2008, mas ainda está sujeito à análise do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Também a partir de abril, o grupo Adidas passa a consolidar os resultados da nova sociedade nos demonstrativos financeiros. Com a constituição da nova empresa, a Vulcabras deixará de pagar royalties pelo uso da marca Reebok, passando a dividir uma parcela dos lucros totais do negócio. A Vulcabras passará a ter o direito de importar produtos diretamente dos fabricantes da Ásia, o que representará uma redução nos preços pagos pelos produtos importados, informou a companhia. No dia da concretização da join-venture, as ações da Vulcabras operavam em alta de 1,62 por cento às 12h20, cotadas a 20,11 reais. No mesmo horário, o Ibovespa exibia valorização de 2,05 por cento. Desde 1992, a Vulcabras vinha sendo a distribuidora exclusiva e licenciada de produtos da Reebok no Brasil e Paraguai e a fabricante brasileira continuará a fornecer produtos Reebok para a joint-venture. "Reebok e Vulcabras também estão negociando para formar uma joint-venture na Argentina, onde uma subsidiária da Vulcabras tem sido a distribuidora exclusiva da Reebok desde 2004", informou a Adidas em comunicado. O grupo Vulcabras tem previsão de faturamento em 2008 de 1 bilhão de dólares e se classifica como a maior fabricante de calçados e artigos esportivos da América Latina, de acordo com informações da companhia. Em julho do ano passado, a empresa anunciou a compra da Calçados Azaléia. As informações são da Dow Jones.

Redação Sport Marketing