23 de mar. de 2008

Jean Todt para presidente da FIA

Após deixar a chefia da Ferrari nas mãos de Stefano Domenicali, o francês Jean Todt se desligou como diretor-geral da escuderia italiana. Luca di Montezemolo foi eleito presidente do grupo e de Piero Ferrari será vice-presidente durante os próximos três anos. No lugar de Todt ficou o então diretor-geral da Casa de Maranello, Amedeo Felisa. Apesar da saída, Todt segue como representante da equipe no Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), além de ficar à frente da Ferrari Ásia-Pacífico e da Ferrari Europa Ocidental. Todt também cuida de assuntos especiais em relação à gestão esportiva e a categoria Gran Turismo. Com o francês no comando desde 1993, a Ferrari conquistou seis títulos mundiais de piloto e sete de construtores, além de 98 corridas. Agora, Jean Todt não descarta a possibilidade de suceder Max Mosley e ser o próximo presidente da FIA. Numa entrevista dada a revista britânica, autosport, Jean Todt não negou a possibilidade de ir para a FIA, mas não se comprometeu com as especulações.”Ainda estou motivado para continuar num cargo relacionado com os esportes a motor” - disse Jean Todt. “O Max Mosley é um excelente presidente. Sei que tem gerado muita controvérsia, mas tem feito muito pelo automobilismo e tem deixado a sua marca.” Em relação as especulações que o referem como uma possibilidade para suceder ao britânico na presidência da FIA, Jean Todt foi mais evasivo, apesar de não negar essa possibilidade: “Não vou falar em especulações, não quero entrar nesse tipo de jogo, digo apenas que apesar de já não ser propriamente um jovem, sinto que ainda tenho muito para dar ao esporte”.

Redação Sport Marketing