29 de mar. de 2008

Boavista, Benfica e Porto na lista negra do fisco

A lista negra do fisco português tem 1.200 novos nomes, alguns deles ligados ao futebol. A maior parte dos clubes de futebol da I Liga devem para o fisco. Muitos estão pagando, outros travaram os processos de execução fiscal prestando garantias e alguns ainda não escaparam de ver o nome na lista dos maiores devedores. Dos três grandes times portugueses, apenas o Sporting está tranquilo com as finanças. Depois de ter resolvido 22 processos de execução fiscal, o clube pagou voluntariamente as dívidas e não tem qualquer débito ativo. Essa não é a mesma situação de clubes do Boavista (5 milhões de euros), Salgueiro (5 milhões de euros), União de Leria (850 mil euros), Belenenses (4 milhões de euros), Farense, Futebol Clube de Famalicão, Vilanovense, Clube Atlético de Queluz, União de Coimbra, Seixal, Abrantes, Beja, Pombal, Lisboa, Benfica e Porto. Quanto ao Benfica, há três processos de execução fiscal ativos que totalizam cerca de 1,5 milhões de euros. Os processos encontram-se suspensos e o Clube da Luz prestou garantia. Entre os novos nomes que foram divulgados no portal do fisco português, há um que se destaca, por ser conhecido do público: Vítor Manuel Soares dos Santos, mais conhecido como "Bibi", um empresário da construção ligado ao Benfica. Este foi o empresário que, há alguns anos, afirmou publicamente declarar apenas o salário mínimo, apesar dos sinais de riqueza que ostentava. A dívida, embora sem valor exato especificado, é superior a um milhão de euros. O Futebol Clube do Porto tem três execuções fiscais ativas num valor superior a 4,1 milhões de euros. Também neste caso, as execuções encontram-se suspensas.

Redação Sport Marketing