29 de fev. de 2008

Situação na Zona da Mata tá de morte

Enquanto clubes grandes conseguem altos valores em patrocínios, no Alto Rio Doce, na Zona da Mata, a situação do Altoriodocense Futebol Clube está de morte! Se não fosse a ajuda da atual gestão da Secretaria de Esportes e da Juventude, para a construção do vestiário do Estádio, o time ia continuar apertado. Para realização das obras, o atual secretário de esportes, Gustavo Corrêa, assinou um convênio de cooperação financeira com o Altoriodocense no valor de R$ 50 mil. No último dia 13, Gustavo Corrêa assinou convênio de cooperação financeira com o prefeito de São José do Divino (Leste do estado), Belarmino Cangussu, no valor de R$ 47.320,10, para a construção de arquibancadas no Estádio Sebastião Cangussu. “Com essas iniciativas, pretendemos levar conforto aos torcedores e atletas”, completou o secretário, destacando que há duas semanas o governo de Minas, através da Seej, anunciou a isenção da taxa de segurança pública na realização de jogos de todos os clubes de futebol profissional do estado. O secretário também prometeu arcar com as despesas do Campeonato Mineiro de Futebol Amador de 2008 relativas à arbitragem. No final de janeiro, o governo liberou R$ 800 mil para a iluminação do Estádio Joaquim Henrique Nogueira, a Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (região Central). Gustavo Corrêa recordou também que, no início deste mês, foi assinado por ele, pelo diretor geral da Administração de Estádios do Estado de Minas Gerais (Ademg), José Eustáquio Natal, e pelos presidentes do Clube Atlético Mineiro, Ziza Valadares, e do Cruzeiro Esporte Clube, Alvimar de Oliveira Costa, protocolo de intenções para a adequação das normas de utilização do Estádio Magalhães Pinto, Mineirão, nos jogos dos dois clubes. A iniciativa vai assegurar uma economia anual de R$ 2 milhões para cada clube.

Redação Sport Marketing