22 de fev. de 2008

Timemania pode dar força ao futebol feminino

O Projeto de Lei 2377/07, do ex-deputado Professor Victorio Galli (PMDB-MT), determina que, para se beneficiarem da Timemania, loteria criada pelo governo federal para injetar recursos nos clubes de futebol, os times deverão participar de competições masculinas e femininas. Pela proposta, os concursos de prognósticos baseados em competições entre equipes também deverão ter pelo menos 30% de jogos entre equipes femininas. Além disso, pelo menos 30% dos recursos arrecadados pelos clubes em razão desses concursos deverão ser investidos nas equipes femininas. Atualmente, as exigências para que a entidade esportiva possa participar Timemania são a cessão dos direitos de uso de sua marca para execução do concurso e a elaboração anual de suas demonstrações financeiras, além de outros requisitos presentes na Lei 11.345/06, que trata da Timemania. De acordo com o parlamentar, em entrevista à Agência Câmara, o recente destaque do futebol feminino brasileiro nos Jogos Pan-Americanos do Rio (o Brasil conquistou medalha de ouro), por exemplo, mostrou que é hora de corrigir o que considera omissão no incentivo à modalidade. "Com a obrigatoriedade de participação dos clubes, induz-se a criação de elencos esportivos nos principais clubes brasileiros", argumenta. Para ele, a inclusão nos jogos de prognósticos tornará os times mais familiares ao público. A proposta, que tramita em caráter conclusivo, será analisada pelas comissões de Turismo e Desporto; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.