29 de fev. de 2008

Nua e crua realidade do futebol

Em setembro do ano passado, as jogadoras do Torrejón, clube feminino de futebol de Madri, que disputa o Campeonato Espanhol, posaram nuas para a revista espanhola Interviú. Como cenário, foi utilizado um campo de futebol. As jogadoras posaram como se estivessem disputando uma partida normalmente, mas sem roupas. Ao posarem nuas, as atletas sustentaram que precisam de patrocínio urgente, já que ganhavam apenas 180 euros por mês para jogar. Por isso, optaram pelo ensaio para atraírem patrocinadores, assim como já fez a equipe de handebol Elda Prestigio, também da Espanha. Além de defenderem o clube, as jogadoras são garçonetes, recepcionistas, professoras e engenheiras, entre outras profissões. A notícia de mulheres posando nuas para revistas masculinas tem virando moda aqui no Brasil, porém, as razões nem sempre são chamar a atenção dos patrocinadores e da população para a situação do futebol feminino no país! A próxima jogadora a posar será a gaúcha Laisa Andrioli, 20 anos, atacante do Inter,que será capa da revista Sexy de março. Laisa Andrioli foi descoberta no concurso Musa do futebol feminino Ga.Ma Italy, quando disputava o campeonato paulista de 2007. A gaúcha, jogou pelo Inter de Porto Alegre a Copa Brasil do ano passado e desde lá atrai todos os olhares da torcida masculina. Joga futebol desde os 13 anos, por influência do pai, e já esteve na seleção brasileira sub 20 (de jogadoras até 20 anos). A necessidade do futebol feminino é cruel, mas usar o esporte para marketing sexual sem metas e diretrizes transparentes deturpa a imagem do esporte.

Redação Sport Marketing