6 de fev. de 2008

Itália e a França um jogo de 168 milhões de euros

Jogo entre a Itália e a França vale 168 milhões de euros. Em 17 de junho, Zurique vai ser, o centro das atenções do planeta bola por 90 minutos. Às 19.45 horas, no Estádio Letzigrund, França e Itália, os finalistas do Mundial da Alemanha de 2006, defrontam-se em jogo da última jornada do chamado grupo da morte, o Grupo C e que conta, ainda, com as participações da Romênia e da Holanda. Segundo um estudo divulgado pela MasterCard (um dos patrocinadores do campeonato na Europa), e realizado por Simo Chadwick, um dos principais economistas especializados no negócio do desporto na Europa, o embate entre franceses e italianos pode gerar 168 milhões de euros de impulso à economia européia. Esse movimento econômico será sentido na Suíça, que vai criar 3.500 postos de trabalho durante o ano, mas terá eco em toda a economia do Velho Continente, com destaque, naturalmente, para a Áustria, o outro país organizador. Cada partida do Euro 2008 irá gerar, em média, um benefício econômico na ordem dos 42 milhões de euros. Aliás, nesse grupo, as três partidas entre Holanda, França e Itália devem conseguir valores muito perto dessa grandeza. Depois, seguem o jogo Suíça-Portugal, Áustria-Alemanha e Espanha-Rússia. O impacto positivo da competição terá reflexos nas mais variadas áreas. Dos ingressos para os jogos, às viagens, passando pela comida, bebida, produtos promocionais, patrocínios, serviços de telecomunicações e órgãos de comunicação social. Muito mais do que, apenas e só, um campeonato de futebol...

Redação Sport Marketing