19 de fev. de 2008

Federer, muito mais do que um troféu


A mídia mundial anunciou, nesta semana, o momento de glória do tenista suíço Roger Federer que pela quarta vez consecutiva foi anunciado vencedor do Prêmio Laureus, o "Oscar" do esporte. Nenhuma mídia especializada em marketing esportivo, entretanto, destacou o que significa hoje o nome, a marca Federer e o que esse troféu trará em termos de negócios ao tenista número um do mundo. Ou seja, mais preocupados em mostrar quantidade do que qualidade, muitas linhas foram escritas sobre o prêmio nas mídias e até em mesmo sites de marketing, mas nada foi dito do ponto de vista de business. Como business é o foco do Sport Marketing e nosso compromisso é com a qualidade da informação, conseguimos alguns dados interessantes para deixar você melhor informado. "Em termos de grandes patrocínios internacionais Federer é imbatível" - disse, em entrevista ao Sport Marketing, Tony Godsick, vice-presidente da agência IMG, uma das empresas responsáveis pela comercialização internacional de Federer. Tony não divulga números, mas diz que a renda do tenista é "a mais alta da história do tênis". Uma coisa é fato, cada vez mais o nome Federer está em evidência. Federer atualmente detém o patrocínio de nove empresas: Emmi, Gillette, Jura, Nationale Suisse, NetJets, Nike, Rolex internationally, Swiss International Air Lines, Wilson. O contrato com a Rolex, por exemplo, foi assinado em junho de 2006. Estima-se que o acordo foi em torno de US$ 15 milhões por dez anos, embora há quem diga que foi menos. Em troca, Federer se comprometeu em usar um Rolex nas premiações e nos momentos em que levantar troféus, mas não durante o jogo. O contrato com a Wilson, fechado pela IMG, foi um dos mais lucrativos da história - US$ 2 milhões por ano que Federer se mantiver no topo do mundo e continua depois que ele se aposentar. Em 2007 veio a Gillette, campanha que Federer dividiu o espaço nas campanhas publicitárias com outros rostos bonitos e rendáveis como David Beckham, Tiger Woods e Thierry Henry. As ações de marketing não páram por aí. Para quem não sabe, Federer também tem uma linha própria de cosméticos e produtos de higiene - RFCosmetics - que inclui perfumes, desodorantes, sabonetes etc. Federer tem também uma marca de bolas de tênis. Mas enquanto Federer ainda está trabalhando o seu caminho até o topo no ranking de patrocínios, nenhum tenista pode tocar-lhe quando se trata de dinheiro. Roger Federer chega em 2008 com a soma de US$39,012,348 no bolso entre prêmios e contratos de patrocínios. Tem mais: o ídolo das quadras também administra um projeto social, uma Fundação - Roger Federer Foundation inaugurada em dezembro de 2003 (http://www.rogerfedererfoundation.org/) e tem como missão promover a inclusão social por meio do esporte entre crianças em situações de risco. É isso aí. Se é conteúdo sobre marketing esportivo que você procura, está no local certo.